4 eventos ao vivo

Goldman Sachs anuncia membros do Comitê Executivo para lugar de Maria Silva

14 mar 2019
16h58
  • separator
  • comentários

A CEO e presidente do Goldman Sachs Brasil, Maria Silvia Bastos Marques, anunciou nesta quinta-feira, 14, que passará a exercer funções mais estratégicas e de supervisão, assumindo a posição de Presidente do Conselho Consultivo do Goldman Sachs Brasil.

Segundo a empresa, com a supervisão de Maria Silvia, o conglomerado no Brasil será gerido por um novo Comitê Executivo de Gestão local com seis membros. São eles: Paula Moreira (atual diretora da área comercial da Mesa de Renda Fixa), Daniel Motta (diretor da área de negociação das Mesas de Renda Fixa e Renda Variável), Juliano Arruda (diretor da área comercial da Mesa de Renda Variável para a América Latina), Rodolfo Soares (co-diretor da área de Banco de Investimentos), Ricardo Bellissi (co-diretor da área de Banco de Investimentos) e Ricardo Mourão (diretor Operacional e também diretor Jurídico).

"Temos segurança que a nova estrutura permitirá que continuemos a utilizar a vasta experiência de Maria Silvia nos setores público e privado, para a condução e ampliação de nossas atividades nas diversas áreas de atuação no Brasil, bem como para o contínuo desenvolvimento de nossa nova geração de líderes no Brasil", afirmou a instituição, em nota.

Mais cedo, a executiva, em conferência com jornalistas, disse que a instituição vai mudar sua governança e forma de trabalhar no Brasil.

Ela deixaria seu cargo para virar uma espécie de "supervisora" das operações. "Saio do dia a dia para ter um papel mais de relacionamento estratégico e também de coaching e supervisão desses novos líderes", disse.

A executiva afirmou que a instituição está muito comprometida com o País e listou uma série de acordos importantes, como os bônus emitidos recentemente da Petrobras e do Banco do Brasil. "Fizemos um deal enorme na Argentina com o Mercado Livre", acrescentou. "Quero ser muito franca. É um passo à frente de uma estratégia que não se iniciou hoje de maior comprometimento com o País."

Infraestrutura

Na conferência, Maria Silva Bastos também destacou algumas prioridades do banco em 2019. Segundo a executiva, o segmento de infraestrutura deve ter destaque, com muitas oportunidades. "Temos balanço, temos apetite e queremos participar desse processo de infraestrutura", disse. Ainda conforme Bastos, áreas como a agricultura nacional, que já é um destaque no mundo, poderiam ser ainda mais competitivas com a infraestrutura adequada.

Maria Silva Bastos acrescentou ainda que a estimativa para o ano é de bastante abertura de capital, ofertas subsequentes de ação e também "uma atividade intensa" no mercado de fusões e aquisições, o chamado M&A pela sigla em inglês.

Previdência

Ela afirmou também que a reforma da Previdência, considerada por ela fundamental para a economia, está caminhando dentro de um prazo adequado. "O presidente (da Câmara, Rodrigo)Maia conhece profundamente o assunto e é a pessoa certa para conduzir. No executivo, as pessoas certas estão sendo mobilizadas", defendeu, avaliando que a pauta é uma emenda constitucional e não tem como "pular" a atual etapa de tramitação.

Questionada sobre qual a estimativa para a aprovação do texto, disse: "Possivelmente no terceiro trimestre ela será aprovada, me parece bastante factível."

Ao traçar uma avaliação do atual governo, afirmou que ainda se trata de um "início de governo". "(Mas)Acho que as coisas importantes estão andando. E andando aparentemente bem", disse. Conforme a executiva, o Brasil passou por uma mudança profunda na forma de se governar, além do período eleitoral considerado por ela "bastante disruptivo".

A executiva defendeu ainda que a instituição quer, sim, estar próxima do governo como um todo, não apenas das estatais. "Nós entendemos que é importante nosso apoio de dar visibilidade ao país", disse, ao destacar a atração de investimentos.

Estadão

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade