0

Goldman prevê alta em preços do petróleo em meio a cortes acentuados da Opep

13 fev 2019
11h21
  • separator
  • comentários

Cortes de produção maiores do que o esperado por alguns grandes fornecedores de petróleo e uma queda sazonal nos estoques devido à crescente demanda devem impulsionar os preços da commodity, disse o Goldman Sachs.

O banco norte-americano espera que o preço de referência do petróleo Brent atinja média de 67,50 dólares por barril no segundo trimestre de 2019, acima dos cerca de 63 dólares vistos nesta terça-feira.

A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) disse nesta semana que cortou a produção de petróleo de forma acentuada sob um acordo global de fornecimento, reduzindo a produção em quase 800 mil barris por dia em janeiro, para 30,81 milhões de barris por dia.

"As perdas de produção que começam em 2019 já são maiores do que esperávamos", disse o Goldman em um relatório com data de 12 de fevereiro.

"Os produtores estão adotando uma estratégia de 'choque e pavor' e excedendo seus compromissos de corte."

O banco também disse que a oferta tem sofrido impacto de sanções dos EUA às exportações de petróleo da Venezuela.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • comentários
publicidade