PUBLICIDADE

Georgieva, do FMI, diz que China deveria reavaliar maneira de lidar com Covid

21 jan 2022 11h08
ver comentários
Publicidade

A China, segunda maior economia do mundo, deveria reavaliar sua postura de tolerância zero à Covid, dado o surgimento da nova variante altamente contagiosa Ômicron, disse nesta quinta-feira a diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Kristalina Georgieva.

Embora essa abordagem tenha contido a pandemia no país por "um bom tempo", as restrições estão se mostrando agora um fardo para as economias chinesa e global, devido ao papel do país de importante fornecedor de bens, disse Georgieva em painel virtual do Fórum Econômico Mundial.

Ela afirmou que a desaceração do crescimento econômico da China deve-se a interrupções causadas pela Covid-19 e ao fato de que o consumo não acelerou como o esperado.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Publicidade
Publicidade