PUBLICIDADE

Fluxo cambial fica positivo em julho, mas conta financeira pressiona

4 ago 2021 15h08
ver comentários
Publicidade

O Brasil registrou ingresso líquido de dólares em julho pela conta do câmbio contratado, mas o fluxo foi o segundo mais fraco do ano, pressionado por saídas nas operações financeiras, mostraram dados do Banco Central nesta quarta-feira.

Cédulas de cem dólares dos EUA
07/02/2011
REUTERS/Lee Jae-Won
Cédulas de cem dólares dos EUA 07/02/2011 REUTERS/Lee Jae-Won
Foto: Reuters

O saldo foi positivo em 831 milhões de dólares no mês passado. Em maio, a conta foi deficitária em 1,821 bilhão de dólares.

De toda forma, o fluxo cambial de julho foi bem melhor que o de um ano atrás, quando o resultado fora negativo em 3,282 bilhões de dólares.

No resultado do mês passado, a conta financeira --em que passam empréstimos e fluxos de portfólio, por exemplo-- ficou deficitária em 1,909 bilhão de dólares, revertendo parte da sobra de 2,644 bilhões de dólares de junho. O número veio pior também do que o de julho de 2020, quando houve pequeno superávit de 90 milhões de dólares.

A conta comercial, por outro lado, impediu que o cômputo do mês fosse negativo. A diferença entre o câmbio contratado para exportação e o para importação foi de 2,740 bilhões de dólares, acima do saldo de 1,805 bilhão de dólares de junho e do superávit de um ano atrás (1,739 bilhão de dólares).

Nos sete primeiros meses de 2021, o fluxo cambial apontou entrada líquida de 16,172 bilhões de dólares, quase apenas um sinal trocado em relação ao resultado de igual intervalo em 2020 (-15,818 bilhões de dólares).

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Publicidade
Publicidade