2 eventos ao vivo

Exportações garantem crescimento sólido da Alemanha no 4º trimestre, inflação é fraca

14 fev 2018
07h25
atualizado às 07h58
  • separator
  • comentários

Fortes exportações garantiram um crescimento robusto da Alemanha no quarto trimestre do ano passado enquanto a inflação permaneceu fraca em janeiro, sugerindo que o país caminha para ampliar sua força em 2018.

Bandeira da Alemanha é vista em Berlim 07/11/2017 REUTERS/Hannibal Hanschke
Bandeira da Alemanha é vista em Berlim 07/11/2017 REUTERS/Hannibal Hanschke
Foto: Reuters

A economia alemã cresceu 0,6 por cento no trimestre entre outubro e dezembro, de acordo com dados divulgados nesta quarta-feira pela Agência Federal de Estatísticas, em linha com as expectativas e ante 0,7 por cento no terceiro trimestre em dado revisado para baixo.

"O turbo do crescimento alemão continua totalmente ativado", disse o analista do Bankhaus Lampe Alexander Krueger.

A agência afirmou que contribuições positivas no quarto trimestre foram dadas principalmente pela demanda estrangeira. "De acordo com os cálculos provisórios, as exportações cresceram de forma substancial", afirmou.

Os gastos do governo aumentaram enquanto os do consumidor tiveram pouca alteração, disse a agência, que divulgará resultados mais detalhados em 23 de fevereiro.

Na comparação anual, a Alemanha expandiu 2,9 por cento no quarto trimestre em dados ajustados ao calendário, ante expectativa de 3,0 por cento. Foi o ritmo mais forte de crescimento desde o segundo trimestre de 2011.

A agência confirmou uma estimativa anterior de crescimento do PIB em 2017 de 2,2 por cento, o que se traduz em uma taxa ajustada ao calendário de 2,5 por cento. Esse é o ritmo mais forte desde 2011.

Dados separados da Agência de Estatísticas mostram que a inflação permaneceu fraca apesar da economia forte. Os preços ao consumidor, harmonizados para comparação com outros países europeus, caíram 1 por cento em janeiro sobre o mês anterior e subiram 1,4 por cento na comparação com o ano anterior.

Sem harmonização, o índice de preços ao consumidor em janeiro caiu 0,7 por cento sobre dezembro e subiu 1,6 por cento ante o ano anterior.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade