0

Exportação do complexo soja em setembro recua 1,1% em volume e 11,8% em receita

1 out 2019
17h32
  • separator
  • 0
  • comentários

São Paulo, 1 - As exportações brasileiras do complexo soja somaram 5,835 milhões de toneladas em setembro, com receita de US$ 2,09 bilhões. Em relação a igual período de 2018, os embarques caíram 1,1% em volume e 11,8% em receita. Na comparação com agosto, o volume diminuiu 14,0% e a receita, 14,2%. Os dados foram divulgados na tarde desta terça-feira, 1º de outubro, pela Secretaria de Comércio Exterior (Secex) do Ministério da Economia.

O ritmo dos embarques de soja diminuiu nos últimos meses com a chegada do milho safrinha aos portos brasileiros. Além disso, a safra menor de soja colhida no País em 2018/19 e a demanda chinesa mais fraca em virtude da peste suína africana e das compras recentes da China nos EUA explicam o recuo dos embarques na comparação anual. Apesar disso, o dólar forte ante o real no último mês garantiu movimentação de lotes para o mercado externo.

Nos primeiros nove meses do ano, o Brasil exportou 78,565 milhões de toneladas de soja em grão, farelo e óleo, queda de 5,7% ante igual intervalo do ano anterior. A receita obtida com as vendas externas do complexo entre janeiro e setembro somou US$ 28,20 bilhões, 16,0% menos do que em igual intervalo de 2018.

As exportações do grão totalizaram 4,447 milhões de toneladas em setembro. Na comparação com igual período de 2018, quando foram embarcados 4,560 milhões de toneladas, a queda foi de 2,5%. A receita com as vendas externas do grão atingiu US$ 1,598 bilhão, redução de 11,9% em relação a setembro do ano passado (US$ 1,814 bilhão).

Na comparação com agosto, quando foram embarcados 5,321 milhões de toneladas, as exportações caíram 16,4% em volume. Em receita, o recuo em setembro foi de 15,5% ante o total de US$ 1,890 bilhão de agosto. O preço médio do produto exportado foi de US$ 359,30 a tonelada, ante US$ 355,30/tonelada em agosto e US$ 397,90/tonelada em setembro de 2018.

No acumulado de 2019, foram exportados 64,897 milhões de toneladas (recuo de 6,1% ante igual período de 2018), com receita de US$ 23,07 bilhões (-16,2%).

De farelo de soja, o volume exportado somou 1,305 milhão de toneladas, aumento de 4,1% em relação a setembro de 2018, quando o Brasil enviou ao exterior 1,254 milhão de toneladas. Na comparação com agosto, quando os embarques somaram 1,364 milhão de toneladas, houve recuo de 4,3%. A receita com a exportação em setembro totalizou US$ 435,6 milhões, queda de 12,1% em relação aos US$ 495,8 milhões de igual período de 2018. Em relação ao mês anterior, quando o faturamento somou US$ 478,0 milhões, houve recuo de 8,9%. O preço médio por tonelada ficou em US$ 333,60, ante US$ 350,40 em agosto e US$ 395,40 em setembro de 2018.

No acumulado deste ano, os embarques somaram 12,707 milhões de toneladas (queda de 2,3% ante igual intervalo do ano passado). A receita chegou a US$ 4,51 bilhões (-12,9%).

Já de óleo de soja as exportações em setembro somaram 81,9 mil toneladas, queda de 3,2% em relação a igual mês de 2018, quando os embarques haviam alcançado 84,6 mil toneladas. Em relação a agosto, quando foram embarcadas 99,7 mil toneladas, houve recuo de 17,9%.

A receita referente às vendas externas somou US$ 53,20 milhões em setembro, queda de 5,2% ante igual período do ano passado, quando os recursos com a exportação alcançaram US$ 56,10 milhões. Na comparação com agosto, quando a receita somou US$ 63,1 milhões, a redução foi de 15,7%. O preço médio por tonelada somou US$ 649,20, ante US$ 633,10 em agosto e US$ 662,60 um ano antes.

No acumulado de 2019, as exportações totalizaram 959,8 mil toneladas (redução de 20,1% ante igual período de 2018). A receita somou US$ 617,60 milhões (-28,4%).

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade