0

EUA, México e Canadá recorrem à OMC sobre disputa por tarifas sobre metais

18 out 2018
20h57
  • separator
  • 0
  • comentários

Os Estados Unidos estão pedindo um painel de solução de controvérsias da Organização Mundial do Comércio (OMC) para resolver a disputa sobre a retaliação internacional sobre tarifas do país aplicadas sobre aço e alumínio, de acordo com uma fonte do governo dos EUA familiarizada com o assunto.

O pedido, apresentado nesta quinta-feira, abrange tarifas de China, União Europeia, Canadá e México, em retaliação à imposição pelos EUA de tarifas de 25 por cento sobre importações de aço e de 10 por cento sobre importações de alumínio.

Canadá, México e China também planejam pedir que o painel da OMC examine estas tarifas, de acordo com outra fonte do governo norte-americano com conhecimento do tema. Mais cedo, UE, Noruega e outros países pediram ajuda do grupo de disputas da OMC.

Oficiais representando delegações comerciais dos países não puderam ser alcançados imediatamente após o horário comercial. A OMC não respondeu imediatamente a pedidos de comentários.

A disputa marca uma nova dimensão para a disputa entre os EUA e alguns de seus parceiros comerciais, bem como a própria OMC, na qual bloqueou a nomeação de novos juízes. A OMC está avaliando um recorde de disputas, muitas delas desencadeadas pelas tarifas de Trump sobre aço e alumínio e sua guerra comercial contra a China.

Em Bruxelas, UE, Noruega e Suíça buscaram apoio asiático para o livre comércio, o acordo nuclear com o Irã e o combate ao aquecimento global numa cúpula regional que incluiu China, Japão e Rússia como um contrapeso a um EUA mais protecionista.

O secretário de Comércio dos EUA, Wilbur Ross, disse à CNBC na véspera que as negociações comerciais com a China parecem ter feito uma breve pausa, e ele reduziu as expectativas de que os países farão progressos substanciais em direção a um acordo na próxima reunião do G20.

Apesar de fechar um acordo com Washington para rever o Acordo de Livre Comércio da América do Norte (Nafta), México e Canadá continuam sujeitos às tarifas de metais.

Na terça-feira, a chefe de comércio da UE, Cecilia Malmstrom, teve conversas com Ross em Bruxelas sobre a melhoria das relações comerciais, embora Washington tenha acusado o bloco de avançar demais nas negociações.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade