2 eventos ao vivo

Empresários associados da BSCA devem faturar US$ 11,8 mi em eventos na Ásia

3 dez 2019
16h23
  • separator
  • 0
  • comentários

São Paulo, 3 - Empresários do setor de café, associados da Associação Brasileira de Cafés Especiais (BSCA, na sigla em inglês) devem ter faturado cerca de US$ 11,8 milhões em eventos na Coreia do Sul e em Taiwan, ocorridos no mês passado.

Segundo comunicado da BSCA, de 7 a 10 de novembro, 14 empresas nacionais realizaram contatos comerciais com 200 compradores e formadores de opinião da Coreia do Sul nas reuniões de negócios e sessões de cupping realizadas no estande brasileiro dentro da Cafe Show Seoul 2019, realizada na capital sul-coreana.

A iniciativa, que integra as ações do projeto setorial "Brazil. The Coffee Nation", realizada em parceria por BSCA e Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), pode render US$ 10,04 milhões em negócios, com US$ 2,11 milhões já fechados no evento e a possibilidade da concretização de outros US$ 7,93 milhões nos próximos 12 meses.

Entre 15 e 18 de novembro, foi a vez de oito empresários brasileiros realizarem 78 contatos comerciais no estande nacional na Taiwan International Coffee Show 2019, em Taipé, capital taiwanesa. Os encontros renderam US$ 370 mil na feira e o prognóstico para a realização de mais US$ 840 mil em negócios até o evento do ano que vem.

Os brasileiros também realizaram uma rodada de negócios fora da programação da feira, que rendeu US$ 130 mil e a previsão para mais US$ 380 mil nos próximos 12 meses. A soma das possibilidades de comercialização com as ações em Taiwan pode render receita de US$ 1,720 milhão.

Conforme a BSCA, esses dois mercados asiáticos estão ranqueados como prioritários no projeto setorial realizado por BSCA e Apex-Brasil por causa do significativo potencial de crescimento no consumo. Em 2018, a Coreia do Sul foi o 15º principal destino das exportações do "Brazil. The Coffee Nation", com importações totalizando US$ 26,296 milhões. Taiwan, um mercado mais novo para cafés especiais, ocupou a 33ª posição no ranking, adquirindo o equivalente a US$ 5,381 milhões.

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade