3 eventos ao vivo

Em NY, dólar se fortalece com sinais do Fed e índice DXY retoma 96 pontos

25 jun 2019
17h41
  • separator
  • 0
  • comentários

O dólar se fortaleceu nesta terça-feira, 25, em meio a declarações de dirigentes do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) sobre a trajetória da política monetária nos Estados Unidos. Os sinais do Fed levaram a uma revisão nas apostas sobre a trajetória dos juros, o que levou o índice DXY, que mede o dólar ante outras moedas principais, a retomar os 96 pontos.

No fim da tarde, em Nova York, o dólar caía a 107,17 ienes, o euro tinha baixa a US$ 1,1370 e a libra recuava a US$ 1,2697. O índice DXY registrou alta de 0,17%, a 96,140 pontos.

O dólar se fortaleceu em geral após o presidente da distrital de Saint Louis do Fed, James Bullard, afirmar que um corte de 50 pontos-base na taxa de juros já na próxima reunião seria um "exagero". Isso levou a um ajuste nas apostas, com menos investidores esperando um corte desse patamar já na reunião de julho, segundo o CME Group. A maioria dos investidores acredita que o BC americano reduzirá a taxa básica de juros em 25 pontos-base, em 31 de julho.

Ainda no período da tarde, o presidente do Fed, Jerome Powell, discursou e disse que os dirigentes não devem se concentrar em questões de curto prazo. O líder do BC ainda afirmou que dados recentes mostram que a fraqueza da inflação "pode ser mais persistente do que esperávamos". Além disso, disse que o Fed monitora o patamar do dólar, mas não tem nenhuma meta para o câmbio.

Outro dirigente do Fed, Raphael Bostic (Atlanta), disse que concorda com Powell sobre a necessidade de se "agir como apropriado para sustentar a recuperação" econômica americana. Em meio às declarações do Fed, sobretudo as de Powell e Bullard, o dólar se valorizou.

Entre outras moedas em foco, a lira turca se fortaleceu, depois que o presidente Recep Tayyip Erdogan disse estar aberto a ouvir a população, após seu partido sofrer uma derrota na disputa pela prefeitura de Istambul no fim de semana.

O tom conciliador apoiou a divisa. No fim da tarde desta terça, o dólar recuava a 5,7975 liras, de 5,8119 liras no fim da tarde de segunda-feira.

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade