0

Economia pode ter resultado "não tão negativo", diz Mourão

Vice-presidente afirmou que os indicadores mostram recuperação

15 jul 2020
11h36
atualizado às 11h40
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O vice-presidente Hamilton afirmou nesta quarta-feira que os indicadores começam a demonstrar recuperação da economia do país e o Brasil pode chegar ao final do ano com um resultado menos negativo do que o previsto inicialmente diante dos impactos da pandemia de coronavírus.

Vice-presidente Hamilton Mourão no Palácio do Planalto
09/07/2020
REUTERS/Adriano Machado
Vice-presidente Hamilton Mourão no Palácio do Planalto 09/07/2020 REUTERS/Adriano Machado
Foto: Reuters

Segundo o vice-presidente, que falou na abertura da reunião do Conselho da Amazônia, a epidemia de coronavírus fez com que o país tivesse que redirecionar recursos para a área de saúde, o que aumentou o déficit previsto.

"Vamos terminar o ano com um déficit fiscal um tanto quanto elevado, muito acima daquilo que prevíamos. Mas, por outro lado, sabemos da pujança do nosso país, da capacidade de recuperação que nós temos, e os indicadores pouco a pouco estão demonstrando nossa recuperação. Podem apresentar ao chegar o final do ano um resultado não tão negativo quanto estávamos esperando", afirmou.

Mourão disse ainda que o país vive "um momento de pressão" em relação ao desmatamento e às queimadas na Amazônia, mas que o governo tem deixado claro o compromisso "de não aceitar que essas ilegalidades prosperem".

Esta semana, o vice-presidente, que coordena o Conselho da Amazônia, admitiu que o trabalho da operação de Garantia da Lei e da Ordem (GLO) autorizada em maio para a Amazônia não terá impacto na redução dos números de desmatamento este ano, e deveria ter sido iniciado mais cedo.

Veja também:

Caminhão tomba na BR 277 em Cascavel
Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade