0

Economia da Itália sai da recessão no 1º tri de 2019, diz Istat

30 abr 2019
08h46
atualizado às 09h23
  • separator
  • 0
  • comentários

A economia da Itália cresceu um pouco mais do que o esperado no primeiro trimestre do ano, tirando o país da terceira recessão em uma década, mostraram dados divulgados nesta terça-feira.

Trabalhador em linha de montagem de fábrica na Itália 
22/05/2014
REUTERS/Giorgio Perottino
Trabalhador em linha de montagem de fábrica na Itália 22/05/2014 REUTERS/Giorgio Perottino
Foto: Reuters

O Produto Interno Bruto (PIB) subiu 0,2 por cento no período entre janeiro e março na comparação com o trimestre anterior, e subiu 0,1 por cento em uma base anual, informou agência de estatísticas Istat.

O PIB italiano caiu 0,1 por cento tanto no terceiro quanto no quarto trimestre do ano passado, colocando a terceira maior economia da zona do euro no que o que os economistas definem como uma "recessão técnica" de dois trimestres consecutivos de retração da produção.

O rápido retorno do crescimento, ainda que moderado, será um grande alívio para o governo de coalização, que está lutando para conter o déficit orçamentário e a dívida do Estado, conforme busca cumprir uma promessa de campanha de aumentar os gastos sociais.

Os dados do primeiro trimestre superaram uma previsão de um aumento de 0,1 por cento em relação ao trimestre anterior e queda de 0,1 por cento sobre o ano anterior, segundo uma pesquisa Reuters com analistas.

Mais cedo nesta terça-feira, a agência de estatísticas da União Europeia, Eurostat, disse que o crescimento do bloco monetário foi mais forte do que o esperado no primeiro trimestre, aumentando 0,4 por cento no comparativo trimestral, ante 0,2 por cento no quarto trimestre de 2018. [nL1N22C06Z]

A Istat não forneceu nenhum detalhamento numérico dos componentes com sua estimativa preliminar do primeiro trimestre, mas disse que a indústria, os serviços e a agricultura mostraram aumento na atividade.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade