0

Dólar volta a rondar estabilidade com melhora de percepção sobre negociações EUA-China

10 out 2019
12h31
  • separator
  • 0
  • comentários

O dólar voltava a operar próximo à estabilidade contra o real nesta quinta-feira, depois registrar alta mais cedo na sessão, com operadores monitorando os desdobramento das negociações comerciais entre Estados Unidos e China e avaliando as possibilidades de um acordo parcial entre os dois países.

 REUTERS/Gary Cameron
REUTERS/Gary Cameron
Foto: Reuters

Às 12:27, o dólar avançava 0,19%, a 4,1117 reais na venda.

A moeda chegou a tocar 4,1386 reais na máxima intradia, em dia marcado por volatilidade nos mercados de câmbio.

Segundo Ricardo Gomes da Silva, superintendente da Correparti Corretora, o mercado estava predisposto a não realizar grandes movimentações na sessão diante das incertezas externas acerca das negociações comerciais EUA-China.

No entanto, "quando a moeda tocou sua máxima, o exportador adotou uma posição forte de venda e promoveu uma redução da alta do dólar", afirmou Silva.

Para ele, grande parte do estímulo para este movimento partiu de uma melhora das perspectivas do mercado sobre um possível acordo parcial entre EUA e China, às vésperas de um encontro entre o presidente norte-americano, Donald Trump, e o vice-primeiro-ministro chinês, Liu He, em Washington. [nE6N25N01Y] [nE6N25N020] [nE6N25N023]

As conversas estão ocorrendo dias antes das tarifas dos EUA sobre 250 bilhões de dólares em mercadorias chinesas subirem de 25% para 30%. Trump disse que o aumento de tarifas entrará em vigor em 15 de outubro, caso nenhum progresso seja feito nas negociações.

No exterior, as moedas emergentes pares do real, como rand sul-africano e o peso mexicano, valorizavam-se contra o dólar, diante de uma melhora na percepção de risco dos investidores.

Segundo operadores, a tendência é que o dólar continue a rondar o nível de 4,10 a 4,11 contra o real, até que haja mais clareza sobre a continuidade das negociações.

(Edição de Camila Moreira)

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade