PUBLICIDADE

Dólar ganha fôlego ante real com piora externa e receios fiscais

28 jun 2022 - 12h40
(atualizado às 13h10)
Ver comentários
Publicidade

O dólar reverteu perdas de mais cedo e passava a subir ligeiramente contra o real nesta terça-feira, refletindo piora no sentimento dos mercados internacionais e a persistência de temores fiscais domésticos.

Notas de dólar
07/11/2016
REUTERS/Dado Ruvic/Ilustração
Notas de dólar 07/11/2016 REUTERS/Dado Ruvic/Ilustração
Foto: Reuters

Depois de chegar a cair 0,89% durante a manhã, para 5,1887 reais, às 12:31 (de Brasília), o dólar à vista avançava 0,27%, a 5,2492 reais na venda.

Na B3, às 12:31 (de Brasília), o contrato de dólar futuro de primeiro vencimento subia 0,13%, a 5,2545 reais.

A reversão nas perdas da moeda norte-americana frente ao real veio em linha com um fortalecimento do dólar no exterior, onde seu índice contra uma cesta de pares fortes acelerava a alta a quase 0,5% por volta de 12h30 (de Brasília).

Em sinal de piora no apetite por risco global, os principais índices de Wall Street devolveram ganhos iniciais e passaram a operar no vermelho nesta terça-feira, após dados sobre a confiança do consumidor dos EUA renovarem temores de uma recessão na maior economia do mundo.

O Conference Board dos EUA disse nesta terça-feira que seu índice de confiança do consumidor caiu 4,5 pontos em junho, para leitura de 98,7.

Enquanto isso, no Brasil, investidores continuavam receosos sobre o futuro das contas públicas em meio à tramitação no Congresso de uma PEC que pretende destinar recursos para a ampliação de benefícios como o Auxílio Brasil e o vale-gás, bem como para a criação de um chamado "voucher caminhoneiro".

A iniciativa da PEC dos Combustíveis, como é chamada, ocorre a menos de quatro meses das eleições e busca conter os efeitos da inflação sobre a população.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Publicidade
Publicidade