6 eventos ao vivo

Dólar encosta em R$ 4,80 em meio a dia caótico

Moeda americana já é negociada a R$ 5 nas casas de câmbio, de acordo com levantamento do 'Estadão/Broadcast'

9 mar 2020
09h25
atualizado às 09h45
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O dólar começou a semana batendo mais um recorde nominal - descontando a inflação - desde o Plano Real, atingindo R$ 4,7912, com alta de 3,40%, na manhã desta segunda-feira, 9. De acordo com levantamento do Estadão/Broadcast, a moeda americana já é negociada a mais de R$ 5 nas casas de câmbio.

O dia é marcado por quedas em Bolsas ao redor do mundo por medo sobre o novo coronavírus e disputa de preços de petróleo entre Arábia Saudita e Rússia.

28/08/2018
REUTERS/Marcos Brindicci
28/08/2018 REUTERS/Marcos Brindicci
Foto: Reuters

Na Ásia, as Bolsas da China, seguindo o mau humor generalizado dos mercados financeiros, fecharam em queda. O principal índice acionário do país, o Xangai Composite, teve recuo de 3,01%. Na Europa, os mercados abriram a manhã desta segunda com queda generalizada. Tudo sob os mesmos motivos - petróleo e coronavírus. O petróleo também mantém ritmo de recuo nesta manhã.

Queda do petróleo

A Arábia Saudita reduziu os preços do petróleo, abrindo o caminho para um forte aumento de sua produção em abril. A decisão dos sauditas, anunciada no fim de semana, veio após a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) e os aliados da Opep+ não conseguirem fechar um acordo na última sexta, 6, para cortar ainda mais a produção do grupo, como parte de uma estratégia para amenizar o impacto econômico do coronavírus. A Rússia, líder informal da Opep+, não aceitou uma proposta da Opep de reduzir a oferta coletiva em mais 1,5 milhão de barris por dia.

Veja também:

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade