1 evento ao vivo

Dólar e DIs aceleram altas após comentários de autoridades do Fed

25 jun 2019
16h18
atualizado às 17h28
  • separator
  • 0
  • comentários

O dólar e os juros futuros aceleraram as altas na tarde desta terça-feira, depois de comentários de membros do Federal Reserve sinalizarem menores chances de cortes de juros.

REUTERS/Paulo Whitaker
REUTERS/Paulo Whitaker
Foto: Reuters

"Sentando aqui hoje, penso que 50 pontos básicos seriam exagerados", disse o presidente do Federal Reserve de St. Louis, James Bullard, em entrevista à Bloomberg Television. "Eu não acho que a situação realmente exija isso, mas eu estaria disposto a cortar 25 (pontos básicos)."

Bullard é considerado um dos membros do Fed mais inclinados a afrouxamento monetário, por isso sua declaração chamou a atenção do mercado.

Logo depois, o presidente do Fed, Jerome Powell, afirmou que a instituição está "isolada" de pressões políticas, no que foi entendido pelo mercado como uma referência à pressão do presidente norte-americano, Donald Trump, por reduções de juros.

Mais recentemente, os mercados de renda fixa e de câmbio no Brasil e no mundo foram amplamente amparados pelo aumento das expectativas de que o banco central dos Estados Unidos está em vias de afrouxar a política monetária.

O dólar e os juros aceleraram os ganhos no Brasil no mesmo momento em que a moeda norte-americana e as taxas dos Treasuries ganharam força no exterior.

Às 15h58, o dólar avançava 0,59%, a 3,8490 reais na venda.

Na B3, o dólar futuro tinha alta de 0,59%, para 3,8475 reais.

O dólar operava perto da estabilidade mais cedo, enquanto os DIs já apontavam para cima, após o Banco Central emitir mensagem menos "dovish" do que a considerada na semana passada.

A ferramenta da Reuters indicava menor chance de corte de juros no encontro do Copom de julho. A probabilidade de corte de 0,25 ponto percentual era de 51% nesta terça-feira, contra quase 80% na véspera.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade