PUBLICIDADE

FinOps: maior eficiência financeira e melhor experiência na nuvem

Por meio de uma estratégia bem definida e de apoio consultivo, é possível garantir o sucesso na implementação desses conceitos

11 jul 2023 - 17h01
(atualizado às 17h06)
Compartilhar
Exibir comentários

*Adolfo Manzutti é diretor de Business Development na NAVA Technology for Business

Foto: Canva / Startups

A gestão eficiente dos custos em nuvem e a otimização do uso de recursos são desafios cruciais para as empresas do mercado financeiro. Nesse contexto, surgem conceitos fundamentais que podem revolucionar a maneira como lidamos com essas questões: observabilidade, FinOps e ARM (Application Resource Management).

A observabilidade, conceito originado da engenharia de controle, ganha destaque no monitoramento de TI ao descrever uma abordagem holística, baseada em dados, que permite identificar e compreender o estado interno de um sistema por meio de suas saídas externas. Ao contrário do monitoramento tradicional, a observabilidade nos conduz à descoberta de informações e insights que ainda não conhecíamos previamente.

Em 2017, a Netflix contribuiu para o desenvolvimento de uma nova camada de observabilidade ao unir as equipes de finanças e engenharia para aprimorar a eficiência financeira de suas operações em nuvem. Essa colaboração resultou no conceito de FinOps, uma abordagem colaborativa que envolve automação, monitoramento e otimização de custos em nuvem. Embora o FinOps tenha surgido no setor de tecnologia, seu potencial pode ser aplicado a qualquer organização que utilize serviços em nuvem para executar suas operações.

Com a crescente adoção de serviços em nuvem, a necessidade de um gerenciamento eficiente dos custos também aumentou, tornando o FinOps um tema relevante e em constante evolução. Para atender ao ambiente híbrido e/ou multicloud, surgiram novas plataformas de FinOps que prometem redução significativa dos custos em nuvem, além de recursos para controle de licenças e alocação correta de serviços em centros de custo específicos.

Nesse contexto, as ferramentas de ARM (Application Resource Management) desempenham um papel crucial na otimização do uso dos serviços em nuvem, por meio de processos de automação gerenciados por Inteligência Artificial (AIOps). Os ARMs atuam nas camadas de otimização e automação preconizadas pelo FinOps, fornecendo automaticamente os recursos necessários e garantindo o desempenho dos aplicativos, resultando em uma experiência aprimorada para os usuários.

Mais eficiência, menos custos

Ao adotar a observabilidade impulsionada pelo FinOps e explorar as vantagens do ARM, as empresas podem alcançar maior eficiência financeira, reduzindo custos desnecessários e proporcionando uma experiência excepcional para os usuários em suas operações em nuvem. Por meio de uma estratégia bem definida e do apoio consultivo adequado, é possível garantir o sucesso na implementação desses conceitos.

No entanto, é importante ressaltar que muitas implantações enfrentam desafios por falta de clareza na definição dos objetivos e na elaboração de uma jornada para alcançá-los. Para evitar armadilhas comuns, é recomendável buscar apoio consultivo externo, que possa oferecer uma visão imparcial e auxiliar na definição dos objetivos e na elaboração de uma estratégia adequada.

Em resumo, a observabilidade, o FinOps e o ARM são conceitos fundamentais para a gestão eficiente dos custos em nuvem e a otimização do uso de recursos. Ao adotar esses conceitos e explorar ferramentas apropriadas, as empresas do mercado financeiro podem otimizar seu ambiente em nuvem, aumentar a eficácia de suas operações e impulsionar o crescimento de forma sustentável. Com uma abordagem colaborativa, baseada em dados e automatizada, é possível potencializar o FinOps com o ARM e conquistar uma vantagem competitiva no mercado em constante evolução da tecnologia em nuvem.

Startups
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade