PUBLICIDADE

Ela saiu da favela pra fundar empresa que fatura R$ 5 milhões

Empresária conta como conseguiu vencer as dificuldades e se tornar referência em mercado dominado por homens.

10 jun 2022 20h00
| atualizado em 13/6/2022 às 11h53
ver comentários
Publicidade
Aline Soaper, exemplo de empreendedora de sucesso
Aline Soaper, exemplo de empreendedora de sucesso
Foto: Carlos Leo Pereira

Uma mullher que empreende com sucesso no mercado financeiro, dominado pelos homens, já é uma história de superação. Mas se ela iniciou o empreendimento aos 17 anos no Complexo do Alemão, na Zona Norte do Rio de Janeiro, é para aplaudir de pé.

Essa é a história da educadora financeira Aline Soaper, de 42 anos, que está à frente do Instituto Soaper de Treinamentos de Desenvolvimento Profissional e Pessoal. A instituição já formou mais de 6 mil educadores financeiros e chegou a faturar R$ 5 milhões ao ano. Para 2022, a empresária espera fechar o ano com a meta de R$ 10 milhões de faturamento. 

“Quando eu entrei no mercado de Finanças, não era tão simples. Ainda era muito difícil encontrar mulheres de sucesso nessa área. Mesmo com a melhora, ainda existe um preconceito em achar que mulheres não entendem do setor como os homens. Só que nós podemos ver que isso tem mudado”, diz Aline Soaper. “Hoje, há muitas de nós nessa área e mostrando tanta capacidade como eles. O reflexo está no resultado que nós tivemos na B3, com a marca de 1 milhão de investidoras em 2021.” 

De origem humilde, ela foi criada junto à família no Complexo do Alemão, um dos maiores conjuntos de favelas da Zona Norte do Rio de Janeiro. Aline criou seu primeiro negócio aos 17 anos. Seu primeiro negócio começou dentro do próprio quarto, com uma pequena fábrica de carimbos. 

Após tentar diversos negócios, em 2014 Aline fundou o Instituto Soaper. Em 2021, sete anos após a sua inauguração, o Instituto Soaper alcançou a meta de R$ 5 milhões em faturamento. E, para 2022, os planos são ainda mais audaciosos, com previsão de fechar o ano com faturamento de R$ 10 milhões. 

Quem conta essa história é a própria Aline

Ela saiu da favela pra fundar empresa que fatura R$ 5 milhões:

 

Redação Dinheiro em Dia
Publicidade
Publicidade