PUBLICIDADE

5 passos pra gestão de negócios online eficiente de sua PME

Você criou um pequeno negócio online. Agora vem a pior parte.

28 jun 2022 - 05h30
Ver comentários
Foto: Adobe Stock

A pandemia escancarou a necessidade de ter ou diversificar seu negócio online. No entanto, as facilidades da tecnologia escondem outras necessidades que chegam junto com a manutenção de um comércio online. Ter uma loja física não é mais uma necessidade para se iniciar no comércio, mas soluções para gestão do negócio continuam primordiais.

Pesquisa realizada pela Mundi Map e E-commerce Brasil mostrou que, em 2021, o comércio online foi responsável por 58% das vendas dos lojistas. No mesmo ano, houve um faturamento recorde no e-commerce, totalizando mais de R$ 161 bilhões, um crescimento de 26,9% em relação ao ano de 2020. O número de pedidos aumentou 16,9%, com 353 milhões de entregas, segundo levantamento da Neotrust.

“O evidente aumento do crescimento da receita e da movimentação de transações do e-commerce, também veio acompanhado de um cenário ainda mais competitivo”, diz o especialista Márcio Tressmann, gerente de vendas da Caravel X, empresa de equipes de vendas e geração de demandas. “Diante deste contexto, a gestão do e-commerce é fundamental para se destacar entre tantas opções de lojas virtuais e manter o negócio em ascensão.”

Para este ano de 2022, estudo da Neotrust aponta para uma projeção de 9% de alta no comércio online neste ano. A estimativa é de um novo faturamento recorde, que poderá chegar a R$ 174 bilhões. Diante desse quadro, Tressmann elenca 5 pontos chaves para o bom desempenho de um bom negócio online.

1. Estude e entenda o mercado

“Antes de tudo, estude o mercado e entenda em qual cenário você vai inserir sua loja. Conhecimento é a base para qualquer projeto e a escolha do nicho que você vai entrar já deve fazer parte desse processo. Contate fornecedores, faça pesquisas no setor e com o público do ramo escolhido. É fundamental entender com clareza a proposta do seu e-commerce”, diz ele.

2. Escolha uma plataforma

“Para uma boa loja online, é fundamental encontrar uma plataforma ideal para o seu negócio. Muitas empresas já oferecem sites estruturados e com a ajuda de consultores, desenvolvedores e programadores, você garantirá um visual exclusivo e personalizado. Quase metade das pessoas abandonam uma página que demora mais de três segundos para carregar. Garantir excelência no desempenho, rapidez e segurança é fundamental para o sucesso do seu negócio.”

3. Eleve a experiência de compras

“Por meio da plataforma que você escolher, proporcione uma experiência de venda prática e rápida. Muitos consumidores deixam de comprar quando precisar passar por várias etapas até chegar no pagamento e finalização da compra. Por isso, ter um site intuitivo e que passe segurança, será um grande diferencial”, diz Tressmann.

4. Tenha um bom marketing digital

“Ter uma presença online da marca em diferentes frentes é um objetivo de qualquer e-commerce que queira atrair mais consumidores e alavancar suas vendas. Entenda a jornada de compra do seu consumidor e todo o caminho que ele precisa fazer até concluir a compra, e por meio disso, você poderá criar estratégias específicas para seus clientes e buscar as redes e canais onde deverá inserir mais energia com o marketing digital. Para isso, é importante ter um consultor especializado nesse meio.”

5. Integre o e-commerce e marketplace

“Uma boa dica para expandir seu negócio é a integração com marketplaces, que já são consolidados e possuem um fluxo alto de visitas. Mas para isso estude o alcance e público de onde você buscará a inserção. Os marketplaces costumam cobrar uma comissão pela venda ou um custo fixo mínimo, porém você terá a possibilidade de aumentar o seu volume de vendas, pois agora você não dependerá apenas de suas campanhas ou e-commerce”, finaliza ele.

Redação Dinheiro em Dia
Publicidade
Publicidade