PUBLICIDADE

Daniella Marques: Dica de ouro de Guedes é a força da complementaridade

5 jul 2022 - 20h53
Ver comentários
Publicidade

A nova presidente da Caixa, Daniella Marques, disse nesta terça-feira, 5, que desde o início do governo a "orientação filosófica" para os bancos públicos é sair dos chamados campeões nacionais e abarcar os microempreendores.

"Eu estou acostumada com desafios e temos a orientação filosófica desde a transição de governo que, independente da cadeira que estamos sentados, o foco é atuar no binômio econômico de consolidação fiscal e reformas pró-mercado. A orientação é muito clara para mim, não importa a posição que estamos jogando, o importante é ganhar o jogo", afirmou. "A dica de ouro de Paulo Guedes é a força da complementaridade. Acho que Brasil está se recuperando muito rápido e atuou muito bem", completou.

Após tomar posse com promessa de foco especial no público feminino, Marques disse ter certeza que os funcionários do banco irão abraçar "a causa das mulheres". "Estamos em 2022. A pauta de mulheres está atrasada e é urgente", reafirmou.

Ex-secretária especial de Produtividade e Competitividade do Ministério da Economia, Daniella assumiu o comando do banco após uma série de denúncias assédios sexual e moral levarem ao afastamento do ex-presidente da Caixa, Pedro Guimarães. Líder da instituição desde o início do governo de Jair Bolsonaro - e próximo ao presidente -, Guimarães nega as denúncias.

Na coletiva de imprensa, Marques evitou fazer responder perguntas diretas sobre Guimarães. "Prefiro preservar Guimarães, porque isso afeta famílias, envolvidos e possíveis vítimas. Prefiro manter meu compromisso de rigor e seriedade na apuração", concluiu.

Estadão
Publicidade
Publicidade