0

Confiança de serviços do Brasil sobe em fevereiro e aponta maior ímpeto de contratações, diz FGV

28 fev 2018
08h41
atualizado às 09h17
  • separator
  • comentários

A confiança de serviços do Brasil avançou em fevereiro e indicou melhora no ímpeto de contratações nos próximos meses, avaliou a Fundação Getulio Vargas (FGV) nesta quarta-feira.

Chef prepara pratos em organização de gastronomia social no Rio de Janeiro
1/11//2017 REUTERS/Pilar Olivares
Chef prepara pratos em organização de gastronomia social no Rio de Janeiro 1/11//2017 REUTERS/Pilar Olivares
Foto: Reuters

O Índice de Confiança de Serviços (ICS) subiu 1,3 ponto em fevereiro e atingiu 93,1 pontos, o maior patamar desde abril de 2014 (95,9).

"Um efeito importante da melhora do humor das empresas é a melhora do indicador de ímpeto de contratação para os próximos três meses, que atingiu o maior nível desde agosto de 2014", destacou o consultor da FGV Ibre Silvio Sales em nota.

"Este movimento é relevante porque o setor de serviços é o que mais emprega na economia", completou.

Sales alertou, entretanto, que os sinais de recuperação dos indicadores de confiança ainda são moderados, o que sugere continuidade da tendência de recuperação gradual no ritmo da atividade.

Fevereiro apresentou alta da confiança em cinco das 13 principais atividades pesquisadas, com melhora tanto na avaliação sobre a situação atual quanto nas expectativas.

O Índice da Situação Atual (ISA-S) subiu 1,2 ponto em fevereiro, para 87,4 pontos, com destaque para o indicador que mede o volume de demanda atual.

Já o Índice de Expectativas (IE-S) avançou 1,5 ponto e foi a 98,9 pontos, mesmo patamar de março de 2014, impulsionado principalmente pelo o indicador que mede o otimismo em relação à situação dos negócios nos seis meses seguintes.

Nesta quarta-feira, a FGV também divulgou que a confiança da indústria voltou a subir em fevereiro diante da melhora das expectativas, ultrapassando o nível neutro de 100 pontos pela primeira vez em mais de quatro anos.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade