0

Com dados positivos na Europa e na Ásia, mercados internacionais têm alta

PMI da indústria chinesa se expande em ritmo mais forte, em recuperação; na Europa, PMIs industriais da Alemanha e da zona do euro superaram expectativas

1 jul 2020
07h11
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

As Bolsas da Ásia e do Pacífico fecharam majoritariamente em alta nesta quarta-feira, 01º, após novos dados confirmarem que a manufatura chinesa está aos poucos superando o choque da pandemia do novo coronavírus.

Pesquisa da IHS Markit com a Caixin Media mostrou que o índice de gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) da indústria chinesa subiu de 50,7 em maio para 51,2 em junho, atingindo o maior nível em seis meses e indicando que a manufatura da segunda maior economia do mundo se expande em ritmo mais forte, em uma recuperação que vem após o violento impacto da covid-19. Dados oficiais já haviam apontando essa tendência.

Bolsas da Ásia

Na China continental, o Xangai Composto subiu 1,38% hoje, a 3.025,98 pontos, e o menos abrangente Shenzhen Composto avançou 0,79%, a 1.991,11 pontos. Em territórios de controle chinês, a Bolsa de Hong Kong não operou nesta quarta devido a um feriado, mas a de Taiwan registrou alta de 0,71% do Taiex, a 11.703,42 pontos. Na terça-feira, 30, o Parlamento da China aprovou uma polêmica nova lei de segurança nacional para Hong Kong, agravando a já tensa relação de Pequim com os Estados Unidos.

No Japão e na Coreia do Sul, por outro lado, o dia foi de perdas. O Nikkei caiu 0,75% em Tóquio, a 22.121,73 pontos, à medida que o iene se recuperou após atingir mínima em três semanas frente ao dólar, e o Kospi teve baixa marginal de 0,08% em Seul, a 2.106,70 pontos, apagando ganhos de mais cedo na última hora do pregão.

Na Oceania, a Bolsa australiana ficou no azul na esteira do PMI chinês, e o S&P/ASX 200 avançou 0,62% em Sydney, a 5.934,40 pontos.

Bolsas da Europa

Em um dia de volatilidade, as Bolsas europeias ganharam discreta força após a divulgação de PMIs industriais da Alemanha e da zona do euro que superaram as expectativas. Às 5h13, no horário de Brasília, a Bolsa de Londres subia 0,07% e a de Frankfurt avançava 0,29%, mas a de Paris ainda recuava 0,05%.

Petróleo

Os contratos futuros do petróleo operam em alta de mais de 2% na madrugada desta quarta-feira, apagando perdas da sessão anterior, após o American Petroleum Institute (API) estimar no fim da tarde de ontem que o volume de petróleo bruto estocado nos EUA sofreu forte queda de 8,2 milhões de barris na última semana. Mais tarde, o Departamento de Energia (DoE, na sigla em inglês) publica o levantamento oficial sobre estoques americanos, que inclui números sobre produção. Às 4h31 (de Brasília), o barril do petróleo WTI para agosto subia 2,67% na Nymex, a US$ 40,32, enquanto o do Brent para setembro avançava 2,62% na ICE, a US$ 42,35.

Veja também:

Bolsonaro viraliza com uso e defesa polêmica da hidroxicloroquina
Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade