0

Cobre sobe com notícia de que EUA consideram alívio tarifário para China

18 jan 2019
10h08
  • separator
  • 0
  • comentários

Os contratos futuros de cobre operam em alta em Londres e Nova York, à medida que os mercados acionários globais e o petróleo também avançam com a perspectiva de alívio nas tensões comerciais entre Estados Unidos e China.

Por volta das 9h20 (de Brasília), o cobre para três meses negociado na London Metal Exchange (LME) subia 1,10%, a US$ 6.060,00 por tonelada.

Na Comex, a divisão de metais da bolsa mercantil de Nova York (Nymex), o cobre para entrega em março avançava 1,47%, a US$ 2,7195 por libra-peso, às 9h53 (de Brasília).

O bom humor tomou contas dos mercados após notícia de que autoridades dos EUA estão discutindo a possibilidade de suspender tarifas sobre importações chinesas, de forma a persuadir Pequim a fazer concessões maiores no diálogo comercial em curso. A proposta de alívio nas tarifas teria partido do Secretário do Tesouro americano, Steven Mnuchin, segundo o Wall Street Journal.

Investidores também aguardam uma série de indicadores econômicos da China a ser divulgados na segunda-feira (21), incluindo o Produto Interno Bruto (PIB) do quarto trimestre e números de produção industrial e de vendas no varejo de dezembro.

Entre outros metais básicos na LME, a valorização era generalizada. No horário indicado acima, o alumínio tinha alta de 1,19%, a US$ 1.874,00 por tonelada, o zinco aumentava 1,58%, a US$ 2.578,00 por tonelada, o estanho subia 0,75%, a US$ 20.725,00 por tonelada, o níquel ganhava 0,95%, a US$ 11.695,00 por tonelada, e o chumbo avançava 0,69%, a US$ 1.984,00 por tonelada. Com informações da Dow Jones Newswires.

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade