0

Chevron projeta investimentos de US$18,3 bi em 2018, queda de 4%

7 dez 2017
10h52
  • separator
  • comentários

A Chevron , segunda maior produtora de petróleo dos Estados Unidos, prevê investir 18,3 bilhões de dólares no próximo ano, informou a empresa na quarta-feira, montante cerca de 4 por cento abaixo do destinado em 2017 e uma retração pelo quarto ano consecutivo.

Os investimentos da companhia, observados de perto pelas indicações de produção futura de petróleo e gás, diminuíram em geral após a queda nos preços do petróleo a partir de 2014, a qual reduziu os ganhos e deixou muitos grupos endividados.

No caso da Chevron, os declínios acentuados coincidem com as suas despesas encerrando vários projetos de longo prazo e dispendiosos na Austrália e em outros lugares. Os gastos de capital e exploratório nos primeiros nove meses deste ano foram cerca de metade daqueles de três anos atrás, disse uma porta-voz da empresa.

O orçamento de 2018 reflete a "conclusão de projetos, eficiência aprimorada e alta classificação de investimentos", disse o CEO, John Watson, em um comunicado. A despesa com "shale oil" aumentará para 4,3 bilhões de dólares no total neste ano, disse Watson, que se aposentará no início de 2018.

A empresa com sede em San Ramon, na Califórnia, espera que as despesas deste ano sejam inferiores a 19 bilhões de dólares, abaixo dos 19,8 bilhões de dólares estimados há um ano. A companhia disse aos investidores que as despesas de capital entre 2018 e 2020 vão variar de 17 bilhões a 22 bilhões de dólares por ano.

No ano que vem, a Chevron espera gastar 15,8 bilhões de dólares na exploração de petróleo e gás, 2,2 bilhões de dólares em refino, comercialização e petroquímica e cerca de 300 milhões de dólares por sua participação nos gastos de empresas afiliadas.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade