1 evento ao vivo

CEO da Eletrobras acredita em privatização das distribuidoras antes do fim de julho

22 mai 2018
18h38
  • separator
  • 0
  • comentários

A privatização das seis distribuidoras da Eletrobras situadas no Norte e Nordeste do país pode ocorrer antes do fim de julho, avaliou nesta terça-feira o presidente da estatal Wilson Ferreira Jr..

Mas ele disse que "possivelmente" terá de ser ampliado o prazo de designação, que é a autorização para operar as empresas, que termina no dia 31 de julho, para dar conta do tempo de conclusão do processo.

"O período de designação vai até 31 de julho. Possivelmente, teremos a privatização antes disso, mas devemos ter uma extensão do prazo de designação", disse ele, estimando em cerca de 90 dias o período entre o momento da privatização até a conclusão do processo.

A privatização envolve as distribuidoras da companhia no Acre (Eletroacre), Rondônia (Ceron), Amazonas (Amazonas Energia), Roraima (Boa Vista Energia), Alagoas (Ceal) e Piauí (Cepisa).

O processo está hoje em análise no Tribunal de Contas da União (TCU).

"Eu tenho informação de que esse trabalho está ocorrendo bem (no tribunal)", disse Ferreira a jornalistas, após participar de audiência pública na Câmara para falar da desestatização da Eletrobras, que deve ocorre após a privatização das distribuidoras.

As distribuidoras que a Eletrobras quer vender são deficitárias e têm impactado negativamente os resultados da elétrica.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade