0

Toyota Yaris já está à venda. Veja os preços

Toyota Yaris está sendo lançado hoje, nas versões hatch e sedã, motores 1.3 e 1.5, e câmbio manual e automático CVT

7 jun 2018
14h17
atualizado às 14h19
  • separator
  • comentários

O Toyota  Yaris está sendo lançado hoje em São Paulo. O hatch vai custar de R$ 59.590 (versão XL, com motor 1.3 e câmbio manual de seis marchas) a R$ 77.590 (XLS 1.5, com câmbio automático CVT). Já o sedã, que está disponível apenas com motor 1.5, vai custar de R$ 63.990 (XL manual) a R$ 79.990 (XLS automático CVT). Isso o coloca na faixa intermediária entre o Etios e o Corolla. Os pedidos já podem ser feitos na rede autorizada. A produção do Yaris, que chega como linha 2019, começa no dia 15 (sexta-feira da semana que vem). A montagem do sedã terá início no dia 2 de julho. O modelo será feito em Sorocaba (SP), na mesma fábrica do Etios. + Leia mais sobre a Toyota aqui + Confira o perfil do Jornal do Carro no Instagram O Toyota Yaris hatch vem para concorrer com modelos como Volkswagen Polo, Fiat Argo e Ford Fiesta, mas é um pouco mais encorpado. Tem 4,14 metros de comprimento (o Polo tem 4,06 m) e 2,55 m de distância entre eixos (2,56 m no modelo da VW). Uma das vantagens do Toyota Yaris diante dos concorrentes é o assoalho plano na traseira. Isso favorece o conforto do eventual quinto ocupante. Atrás, há apoio de cabeça e cinto de três pontos também para o passageiro central. O porta-malas, para 310 litros, é um pouco maior que o de Polo e Argo (300 l). Já o sedã, que vem para brigar com VW Virtus, Fiat Cronos e Honda City, tem 4,42 metros de comprimento. O entre-eixos é o mesmo do hatch. O porta-malas é volumoso (473 litros), mas o tanque de combustível de ambos não é muito grande (45 litros). Isso limita um pouco a autonomia, principalmente com etanol.   VEJA TAMBÉM: CARROS QUE NÃO VALEM O QUE CUSTAM  

Motores do Toyota Yaris

O Toyota Yaris utiliza o motor 1.3 apenas na versão básica do hatch. Nas demais, emprega o 1.5. São o mesmos propulsores do Etios (ambos flexíveis, 16 válvulas e com duplo comando variável). Porém, eles foram recalibrados para render um pouco mais, por causa das maiores dimensões do novo modelo. O 1.3 rende 101 cv com etanol e 94 cv com gasolina (respectivamente 3 e 6 cv a mais do que no Etios). Já o 1.5 tem 110 cv com etanol e 105 cv com gasolina (3 cv a mais do que no modelo menor). A transmissão automática é continuamente variável (CVT), e tem sistema que simula sete marchas, mesmo com a alavanca em drive.

São quatro versões

No hatch, a básica, XL, está disponível com câmbio manual (R$ 59.950) e automático (R$ 65.590). Entre os principais itens de série, há controle de tração e estabilidade, rodas de liga leve de 15 polegadas, ajustes de altura para banco do motorista e coluna de direção, faróis de neblina, assistente de partida em rampa e vidros elétricos nas quatro portas. Além do motor 1.5, a versão XL Plus Tech (R$ 69.590) acrescenta a esses itens a central multimídia com tela sensível ao toque de 7 polegadas, câmera de ré, chave presencial, botão de partida e ar-condicionado automático (no modelo básico, o sistema é manual), entre outros itens. A versão XS (R$ 74.590) traz retrovisores elétricos e bancos parcialmente de couro, enquanto a topo de linha, XLS (R$ 77.590), é a única a oferecer sete air bags (as demais vêm apenas com o duplo frontal obrigatório), teto solar, limpador de para-brisa com sensor de chuva, lanternas de LED e faróis com guia também de LED.

Estadão

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade