0

Teste: Renault Sandero Zen 1.6 CVT parece aventureiro

O hatch compacto ganhou câmbio automático com marchas simuladas, ficou mais confortável, mais seguro e mais bonito.

1 out 2019
05h45
  • separator
  • 0
  • comentários

Agora com câmbio automático CVT, com seis marchas simuladas, o Renault Sandero ficou mais confortável, mais seguro e mais bonito, devido ao facelift da linha 2020. Ele tem seis marchas simuladas, com trocas pela alavanca. A versão Zen CVT é a intermediária com motor 1.6. Todas as versões do Renault Sandero ganharam os nomes adotados globalmente pela marca: Life (entrada), Zen (intermediária) e Intense (topo de linha), além da esportiva R.S. 

O Sandero teve modificações visuais e técnicas importantes na linha 2020.
O Sandero teve modificações visuais e técnicas importantes na linha 2020.
Foto: Sergio Quintanilha / Guia do Carro

O Sandero Zen vem com ar-condicionado automático, câmera de ré, vidros elétricos traseiros, retrovisores elétricos, piloto automático e limitador de velocidade, além de todos os equipamentos disponíveis na versão Life. Toda a linha Sandero 2020 ganhou airbags laterais, duas fixações isofix para cadeirinhas e reforço na estrutura. No Renault Sandero Zen, a central multimídia ganhou tela capacitiva e conectividade Android Auto e Apple CarPlay.

Devido ao novo câmbio CVT X-tronic (o mesmo do Renault Captur e do Nissan Kicks), o Sandero 1.6 teve a carroceria elevada em 40 mm. Para compensar visualmente, o carro ganhou proteção de plástico nas caixas de roda. A elevação da carroceria serviu apenas para compensar a perda de altura com a colocação do câmbio CVT. Por isso, mesmo elevado, o Renault Sandero 1.6 CVT tem o mesmo vão livre do solo do Sandero com câmbio manual, ou seja, 180 mm. Devido à elevação da carroceria, todos os Sandero CVT precisaram receber uma proteção de plástico nas caixas de roda, deixando o carro com aspecto aventureiro.

O Renault Sandero Zen 1.6 CVT é um hatch compacto três estrelas, segundo os critérios do Guia do Carro.
O Renault Sandero Zen 1.6 CVT é um hatch compacto três estrelas, segundo os critérios do Guia do Carro.
Foto: Guia do Carro

O Renault Sandero teve modificações de design na parte dianteira (faróis e grade) e na traseira (novas lanternas). A assinatura de LED forma uma letra (normal ou invertida). As lanternas traseiras avançam na tampa do porta-malas.

O câmbio CVT deu nova vida ao Renault Sandero 1.6, que antes contava com o famigerado câmbio automatizado Easy’R de embreagem simples. A simulação das marchas (pela alavanca ou automaticamente, a partir de 4.000 rpm) reduzem a monotonia da transmissão continuamente variável.

O que é novo

  • Faróis e grade na dianteira, e lanternas na traseira. 
  • Câmbio automático CVT (continuamente variável). 
  • O volante de couro, os bancos e o teto escurecido também são novidades no Sandero.

O que nós gostamos

  • O Renault Sandero manteve suas boas características, como o bom espaço interno e porta-malas maior do que os dos rivais de sua categoria.
  • As lanternas largas ajudaram a “assentar” o carro, que foi levantado.
  • Câmbio CVT no lugar do antigo Easy’R.

O que pode melhorar

  • O motor 1.6 flex de 118 cavalos melhorou recentemente, quando recebeu o sistema SCe, de gerenciamento eletrônico. Mesmo assim, ele está defasado e peca no consumo, que é apenas nota B no geral e tem uma vergonhosa nota D na categoria de compactos.
  • Com etanol, o Sandero 1.6 CVT faz 7,4 km/l na cidade e 8,3 km/l na estrada. Com gasolina, a autonomia é de 10,8 km/l na cidade e de 11,8 km/l na estrada. Números ruins perante a concorrência.
  • A parte da lanterna traseira adicionada na tampa do porta-malas é mais estética do que funcional.

Os números

  • Preço: R$ 62.990
  • Motor: 1.6 flex
  • Potência: 118 cv a 5.500 rpm (e)
  • Torque: 157 Nm a 4.000 rpm (e)
  • Câmbio: 6 marchas CVT
  • Comprimento: 4,070 m
  • Largura: 1,733 m 
  • Altura: 1,570 m  
  • Entre-eixos: 2,590 m 
  • Peso: 1.1401 kg
  • Pneus: 205/55 R16 
  • Porta-malas: 320 litros
  • Tanque: 50 litros
  • 0-100 km/h: 131s0
  • Velocidade  máxima: 177 km/h
  • Consumo cidade: 10,8 km/l (g) 
  • Consumo estrada: 11,8 km/l (g) 
  • Emissão de CO2: 119 g/km 
  • Modelo avaliado: 2020

 

Guia do Carro
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade