1 evento ao vivo

Produção de veículos no Brasil cresce 13,7% em setembro

Na comparação com o mesmo período do ano passado, o volume produzido recuou 6,7%

6 out 2014
13h34
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O Brasil encerrou setembro com produção de 300,8 mil automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus, alta de 13,7% sobre o volume montado em agosto, informou a associação que representa o setor, Anfavea, nesta segunda-feira.

<p>A produção de veículos do Brasil no terceiro trimestre foi de 818,1 mil unidades, alta de 5,6% sobre o trimestre anterior, mas queda de 16,8% ante igual etapa de 2013</p>
A produção de veículos do Brasil no terceiro trimestre foi de 818,1 mil unidades, alta de 5,6% sobre o trimestre anterior, mas queda de 16,8% ante igual etapa de 2013
Foto: Paulo Whitaker / Reuters

Confira quais são os carros mais vendidos do Brasil em 2014

Na comparação com o mesmo período do ano passado, o volume produzido recuou 6,7%. Com isso, a produção de veículos do Brasil no terceiro trimestre foi de 818,1 mil unidades, alta de 5,6% sobre o trimestre anterior, mas queda de 16,8% ante igual etapa de 2013.

Em setembro, somente, as vendas do setor chegaram a 296,3 mil veículos, alta de 8,7% ante agosto e recuo de 4,4% na comparação anual.

Já no terceiro trimestre, o volume vendido somou 863,6 mil unidades, crescendo 1,6% sobre o segundo trimestre deste ano, mas caindo 12% na comparação anual.

"Neste segundo semestre estamos crescendo sobre o primeiro", disse o presidente da Anfavea, Luiz Moan, a jornalistas, ressalvando, por outro lado, que a entidade esperava um resultado de vendas em setembro "um pouquinho melhor do que foi".

No acumulado do ano, a produção acumula queda de 16,8%, enquanto as vendas mostram baixa de 9,1%. A Anfavea manteve as expectativas para o ano, que tinham sido reduzidas em julho para projetar recuo de 10% na produção e declínio de 5,4% nas vendas no mercado interno.

Em setembro, o estoque de automóveis no País cresceu para 404,5 mil veículos, ante 385,7 mil em agosto.

O nível de emprego, por sua vez, encerrou o último mês com queda de 0,8% sobre agosto e declínio de 6,6% sobre um ano antes, para 147.718 postos de trabalho - pior resultado do setor desde maio de 2012.

"O Brasil precisa de estímulos para que economia rode. Se não estimularmos o consumo interno, teremos problemas", disse Moan.

Veja também:

BC corta Selic para 3% ao ano
Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade