4 eventos ao vivo

Jogo rápido: Chevrolet Cobalt LTZ 1.8 AT 2020

O espaço interno, o rodar macio, o consumo e o porta-malas são os principais atributos do Cobalt LTZ, que passa a ser o topo de linha

9 out 2019
07h00
  • separator
  • 0
  • comentários

O que é novo

  • Não houve modificações na linha 2020, mas o Cobalt LTZ automático passou a ser a versão mais cara, no lugar do Cobalt Elite, descontinuado.
  • A última grande transformação no Chevrolet Cobalt aconteceu na linha 2017, quando teve melhorias mecânicas. Na linha 2018, o sedã da GM ganhou isofix, luz de neblina traseira e apoio de cabeça e cinto de três pontos para todos os ocupantes. 
  • Em relação ao Cobalt Elite 2019, o Cobalt LTZ 2020 perde câmera de ré, friso cromado nas laterais das portas, design exclusivo das rodas, acendimento automático dos faróis, bancos de couro, sensor de chuva e banco traseiro bipartido.
Chevrolet Cobalt.
Chevrolet Cobalt.
Foto: Divulgação

O que nós gostamos

  • O Cobalt LTZ traz de série piloto automático, sensor de estacionamento traseiro, regulagem de intensidade da iluminação do painel de instrumentos, rodas de liga leve aro 15, volante com revestimento premium, luzes de leitura individuais e antena no teto.
  • O Cobalt tem bom espaço interno e o porta-malas também agrada, são 563 litros de capacidade.
  • O motor 1.8 flex de 111 cv foi atualizado na linha 2017. Com um novo módulo eletrônico e algumas modificações, tem um bom torque e reduziu o consumo. 
  • O sistema multimídia MyLink com tela tátil de 7’’ tem conectividade Android Auto e Apple CarPlay. Além disso, a GM oferece o sistema de concierge OnStar.
  • A assistência elétrica da direção garante leveza nas manobras e firmeza nas curvas.
  • A suspensão é macia, o que agrada à maioria do público consumidor brasileiro.

O que pode melhorar

  • Mais um ano se passou e o Chevrolet Cobalt continua devendo controles eletrônicos de tração e estabilidade, ar-condicionado digital, regulagem de profundidade do volante e assistência de partida em subidas. 
  • Também sentimos falta das borboletas atrás do volante para trocas manuais. O botão da alavanca de câmbio não é prático para antecipar marchas.

Os números

  • Ano: 2020
  • Preço: R$ 74.990
  • Motor: 1.8 flex
  • Potência máxima: 111 cv (e)
  • Torque máximo: 173 Nm (e)
  • Câmbio: 6 marchas AT
  • Comprimento: 4,481 m 
  • Largura: 1,735 m 
  • Altura:  1,508 m
  • Entre-eixos: 2,620 m
  • Peso: 1.129 kg
  • Pneus: 195/65 R15
  • Porta-malas: 563 litros
  • Tanque: 53 litros
  • 0-100 km/h: 10s5
  • Vel. máxima: 170 km/h
  • Consumo cidade: 11,1 km/l (g)
  • Consumo estrada: 14,4 km/l (g)
  • Emissão de CO2: 108 g/km
Guia do Carro
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade