0

Canadense CPPIB quer dobrar meta na América Latina

Fundo de pensão do país pretende aumentar investimentos na América Latina até 2025 para cerca de US$ 23 bilhões

12 out 2018
04h11
  • separator
  • comentários

O Canada Pension Plan Investment Board (CPPIB) tem a meta de aumentar os investimentos na América Latina até 2025 para algo em torno de 30 bilhões de dólares canadenses (US$ 23 bilhões), dos quais metade serão alocados no Brasil.

Ao fim de junho deste ano, o CPPIB tinha 12,3 bilhões de dólares canadenses (US$ 9,5 bilhões) investidos na América Latina, o equivalente a 3,4% do montante global. Só no Brasil, os investimentos do fundo de pensão, que está entre os 10 maiores do mundo, somam quase 4 bilhões de dólares canadenses (US$ 3 bilhões).

"O Brasil é um dos nossos principais focos em mercados emergentes, ao lado de China e Índia... Vemos oportunidades interessantes para nossa carteira e é por isso que temos 20 pessoas aqui em nosso escritório dedicadas à região", disse o presidente-executivo global do CPPIB, Mark Machin.

Hoje, o fundo de pensão canadense concentra sua atuação no mercado brasileiro em ativos imobiliários por meio de parcerias com a Aliansce, a Cyrela Commercial Properties (CCP) e a Global Logistic Properties (GLP).

Em dezembro do ano passado, o CPPIB ingressou na indústria de energia renovável no Brasil por meio de uma joint venture com a Votorantim Energia, aprovada pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) em março deste ano.

Outras áreas no Brasil que despertam o interesse do fundo são infraestrutura, óleo e gás e recursos naturais, ressaltou o diretor para América Latina, Rodolfo Spielmann. Além disso, o CPPIB avalia investimentos em negócios de tecnologia voltados para os setores financeiro e de educação."Estamos de olho em fintechs e edutechs já lucrativas, crescendo rápido e com potencial para IPO (abertura de capital)."

Estadão Conteúdo

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade