2 eventos ao vivo

Camex aprova, mas suspende, aplicação de compensação contra importações de aços planos da China

21 mai 2018
18h39
atualizado às 18h45
  • separator
  • 0
  • comentários

A Câmara de Comércio Exterior (Camex) aprovou nesta segunda-feira a aplicação de medidas compensatórias sobre importações de aços planos da China, mas, em decisão semelhante à tomada pelo órgão em janeiro, suspendeu a entrada em vigor dessas ações.

Barras de aço em galpão de armazenamento
13/05/2018
REUTERS/Phil Noble
Barras de aço em galpão de armazenamento 13/05/2018 REUTERS/Phil Noble
Foto: Reuters

Segundo comunicado do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, a suspensão da medida é uma "exceção" e a Camex vai monitorar as importações de aço plano chinês e, "em análise futura, poderá ocorrer a reversão da suspensão".

Em janeiro, a Camex decidiu não aplicar imediatamente medidas antidumping, como sobretaxas contra a importação de aços laminados a quente de quatro grupos siderúrgicos da China e um da Rússia.

Aços planos são usados na construção civil e na fabricação de autopeças e oleodutos, entre outros fins.

A Camex ponderou que apesar de aprovar a aplicação de medidas compensatórias, as importações de aços planos da China têm caído. Em 2017, as compras externas brasileiras de laminados planos originárias da China diminuíram 84,6 por cento em relação a 2016, afirmou o órgão no comunicado.

A decisão ocorre em um momento em que o Brasil tenta negociar cotas de exportação de aço e alumínio para os Estados Unidos, que decidiram em março criar sobretaxas de 25 por cento para o aço e de 10 por cento para o alumínio. O Brasil, segundo maior exportador de aço para os EUA, tem até junho para conseguir um acordo com os EUA.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade