PUBLICIDADE

Brasil abre 120.935 vagas formais de trabalho em abril

O resultado ficou abaixo das 172.500 vagas esperadas pelo mercado, segundo pesquisa da Reuters

26 mai 2021 12h12
| atualizado às 13h34
ver comentários
Publicidade

O Brasil abriu 120.935 vagas formais de trabalho em abril, segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado nesta quarta-feira pelo Ministério da Economia. O resultado ficou abaixo das 172.500 vagas esperadas pelo mercado, segundo pesquisa da Reuters.

Brasil abre 120.935 vagas formais de trabalho em abril, mostra Caged
29/03/2019. REUTERS/Amanda Perobelli
Brasil abre 120.935 vagas formais de trabalho em abril, mostra Caged 29/03/2019. REUTERS/Amanda Perobelli
Foto: Reuters

Em abril do ano passado, o país fechou 963.703 vagas com carteira assinada, pior resultado mensal já registrado, em meio ao choque do fechamento da economia após a chegada do coronavírus ao país. No ano de 2021, o país acumula agora a criação de 957.889 empregos com carteira assinada. De janeiro a abril do ano passado, foram fechadas 763.232 vagas formais.

Para tentar proteger o emprego formal em meio ao quadro ainda grave da pandemia da covid-19, o governo reeditou, no final de abril, o programa BEm, que oferece uma complementação de renda a trabalhadores que tenham contratos de trabalho suspensos ou jornada e salários reduzidos.

O programa foi adotado em abril do ano passado e, a partir de julho, o país voltou a registrar saldos positivos de criação de vagas com carteira assinada. O pico foi em fevereiro deste ano, quando foram abertos 398.184 postos.

Os dados do emprego formal têm contrastado com a taxa desemprego, que tem permanecido em patamares elevados em meio à crise --14,4% nos três meses até fevereiro, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE)--, refletindo também o desempenho do setor informal.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Publicidade
Publicidade