1 evento ao vivo

Bolsas de Tóquio e Seul se recuperam, mas a de HK sofre tombo na volta de feriado

29 jan 2020
06h22
  • separator
  • 0
  • comentários

As bolsas asiáticas fecharam sem direção única nesta quarta-feira, com algumas se recuperando de perdas recentes causadas pela disseminação do surto de coronavírus que teve início na China e a de Hong Kong registrando forte queda na volta de um feriado.

O índice acionário japonês Nikkei subiu 0,71% em Tóquio hoje, a 23.379,40 pontos, impulsionado por ações dos setores imobiliário e financeiro, enquanto o sul-coreano Kospi avançou 0,39% em Seul, a 2.185,28 pontos, com a ajuda de papéis de tecnologia. Tanto no Japão quanto na Coreia, foi significativa a demanda por ações que baratearam nos últimos pregões em meio às incertezas geradas pela epidemia de coronavírus.

Já em Hong Kong, o Hang Seng sofreu um tombo de 2,82%, a 27.160,63 pontos, ao retomar operações após o feriado do ano-novo chinês. As bolsas da China continental, que originalmente reabririam na sexta-feira (31), só voltarão a negociar na segunda (03) em função da crise do coronavírus. No começo da semana, o governo chinês decidiu estender o feriado de ano-novo em três dias, até domingo (02).

A chefe-executiva de Hong Kong, Carrie Lam, anunciou ontem uma série de medidas para restringir viagens entre o território semiautônomo e a China, numa tentativa de conter a epidemia. Oito casos de infecção já foram relatados em Hong Kong.

Na China, o número de casos confirmados da doença se aproxima de 6 mil e o total de mortes ultrapassa 130.

Na Oceania, a bolsa australiana também se recuperou hoje. O S&P/ASX 200 avançou 0,53% em Sydney, a 7.032,50 pontos, depois de amargar uma perda de 1,35% no pregão anterior, a maior deste ano.

Investidores da Ásia e do Pacífico também aguardam a decisão de política monetária do Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA), que será anunciada na tarde desta quarta. Segundo analistas, o Fed deve manter seus juros inalterados, como já vem sinalizando. Mas é possível que o presidente do Fed, Jerome Powell, aborde a questão do coronavírus durante coletiva de imprensa. Com informações da Dow Jones Newswires.

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade