2 eventos ao vivo

Bolsas da Europa fecham em alta com volatilidade e acordo EUA-China, exceto Madri

14 jan 2020
14h58
  • separator
  • 0
  • comentários

As bolsas da Europa fecharam esta terça-feira com maioria em alta, à exceção de Madri. O mercado acionário local apresentou volatilidade, um dia antes da assinatura da "fase 1" do acordo comercial entre Estados Unidos e China. Com o noticiário local vazio, investidores também aguardam a divulgação de balanços de empresas europeias. O índice pan-europeu Stoxx 600 fechou em alta de 0,29%, a 419,59 pontos.

A manhã foi de volatilidade nos mercados internacionais, muito por conta do início da temporada de balanços nos EUA. Entre resultados corporativos divulgados hoje, JPMorgan e Citigroup surpreenderam positivamente, enquanto o Wells Fargo decepcionou analistas.

O índice FTSE 100, da Bolsa de Londres, fechou em alta de 0,06%, a 7.622,35 pontos. O índice DAX, da Bolsa de Frankfurt, fechou em elevação de 0,04%, aos 13.456,49 pontos.

A assinatura do acordo comercial sino-americano, agendada para amanhã, também é aguardada. Ontem, o representante comercial americano, Robert Lighthizer, informou que o acordo inclui "compromissos sobre manipulação cambial" e que confirmou que os EUA decidiram retirar a China de uma lista de países que manipulam o câmbio.

Em Paris, o índice CAC 40 fechou em alta de 0,08%, aos 6.040,89 pontos. Em Milão, o índice FTSE MIB avançou 0,13%, aos 23.928,21 pontos. O índice PSI 20, da Bolsa de Lisboa, fechou em alta de 0,61%, a 5.292,22 pontos, máxima do dia.

Apenas o índice Ibex 35, da Bolsa de Madri, fechou no vermelho, em queda de 0,16%, a 9.528,30 pontos.

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade