0

Bolsas da Ásia fecham sem sinal único, com Tóquio em alta, mas recuo em Xangai

18 jul 2018
06h32
  • separator
  • comentários

As bolsas asiáticas não tiveram movimento unificado nesta quarta-feira. Na Bolsa de Tóquio, o iene mais fraco apoiou os negócios, porém na China a Bolsa de Xangai terminou a sessão em território negativo pelo quarto dia consecutivo, em meio às tensões comerciais com os Estados Unidos.

No Japão, o índice Nikkei avançou 0,43%, a 22.794,19 pontos. A alta na Bolsa de Tóquio foi a quarta seguida e o Nikkei fechou novamente na máxima em um mês. O iene mais fraco ante o dólar colaborou, já que isso beneficia ações de exportadoras japonesas. Durante o pregão, Tóquio chegou a subir mais de 1%, porém perdeu parte do fôlego antes do fechamento.

Na China, por outro lado, a Bolsa de Xangai fechou em baixa de 0,39%, a 2.787,26 pontos, e a Bolsa de Shenzhen, de menor abrangência, teve queda de 0,75%, a 1.660,51 pontos. Xangai chegou a operar em território positivo, mas perdeu fôlego durante a sessão. Bank of China teve baixa de 0,02% e Air China recuou 0,25%, enquanto China Merchants Bank caiu 0,09% no pregão de hoje.

Em Hong Kong, o índice Hang Seng também chegou a subir, mas fechou com baixa de 0,23%, em 28.117,42 pontos. Na avaliação da consultoria Morningstar, os mercados de Hong Kong e da China ainda reagem às incertezas geradas pelas tensões comerciais entre EUA e Pequim, mesmo que o impacto direto disso até agora seja modesto.

Na Coreia do Sul, o índice Kospi caiu 0,34%, a 2.290,11 pontos. Já em Taiwan, o índice Taiex teve alta de 0,59%, a 10.842,46 pontos.

Na Oceania, o índice S&P/ASX 200 fechou em alta de 0,67%, em 6.245,10 pontos, recuperando-se de uma queda na sessão anterior, quando o setor de energia havia influído negativamente. A ação da BHP Billiton se destacou hoje, em alta de 1,07%.

Estadão Conteúdo

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade