0

Bolsas asiáticas fecham sem direção única após Fed 'dovish' e PMI chinês fraco

31 jan 2019
07h04
  • separator
  • 0
  • comentários

As bolsas asiáticas fecharam sem direção única nesta quinta-feira, após o Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA) seguir com sua postura "dovish" (favorável à manutenção de estímulos monetários) e números desanimadores do setor manufatureiro da China, ainda que um pouco melhores do que o esperado.

O Fed manteve ontem seus juros básicos nos níveis atuais, como era amplamente esperado, e reiterou que será paciente ao determinar futuros ajustes nas taxas. O BC americano também retirou a palavra "gradual" de seu comunicado, sugerindo que poderá demorar para voltar a elevar juros. No ano passado, o Fed aumentou as taxas em quatro ocasiões.

Já o último índice de gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) oficial do setor industrial da China subiu levemente, de 49,4 em dezembro para 49,5 em janeiro, surpreendendo analistas que previam queda do indicador a 49,2. A leitura abaixo de 50, no entanto, mostra que a manufatura chinesa teve contração pelo segundo mês consecutivo.

Em meses recentes, uma série de dados macroeconômicos mostrou que a China passa por uma significativa desaceleração. Em 2018, o Produto Interno Bruto (PIB) chinês teve expansão de 6,6%, resultado mais fraco desde 1990.

Os mercados chineses fecharam mistos hoje. O Xangai Composto subiu 0,35%, a 2.584,57 pontos, mas o Shenzhen Composto, que é em boa parte formado por startups, recuou 0,70%, a 1.274,74 pontos. Ao longo de janeiro, o Xangai acumulou valorização de 3,6% e o Shenzhen, de 0,5%.

Em Tóquio, o Nikkei avançou 1,06%, a 20.773,49 pontos, impulsionado por empresas de tecnologia. Neste mês, o índice japonês teve ganho de 3,8%.

Em outras partes da Ásia, o Hang Seng teve alta de 1,08% em Hong Kong, a 27.942,47 pontos, mas o sul-coreano Kospi terminou o pregão em Seul em baixa marginal de 0,06%, a 2.204,85 pontos, pressionado em parte pela Samsung Electronics (-0,5%), que divulgou queda no lucro trimestral pela primeira vez em mais de dois anos. Em janeiro, tanto o Hang Seng quanto o Kospi tiveram expressivo avanço de cerca de 8%. A Bolsa de Taiwan não operou hoje, já se antecipando ao feriado do ano-novo chinês.

Investidores da região asiática também continuam atentos à última rodada de negociações comerciais entre Estados Unidos e China, que começaram ontem, em Washington, e devem ser concluídas nesta quinta-feira.

Na Oceania, a bolsa australiana teve queda de 0,37% hoje no índice S&P/ASX 200, a 5.864,70 pontos, mas encerrou o mês com ganho de 3,9%. Com informações da Dow Jones Newswires.

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade