6 eventos ao vivo

Bolsas asiáticas fecham mistas com otimismo sobre comércio e dado chinês fraco

1 fev 2019
07h01
  • separator
  • 0
  • comentários

As bolsas asiáticas fecharam sem direção única nesta sexta-feira, reagindo a sinais de avanços nas negociações comerciais entre Estados Unidos e China mas também a um novo indicador negativo que reforçou a tendência de desaceleração da economia chinesa.

O presidente dos EUA, Donald Trump, disse ontem no Salão Oval que espera fechar um acordo comercial com a China antes da data final de 1º de março. O comentário de Trump veio depois que autoridades dos dois países concluíram dois dias de negociações comerciais em Washington.

Ambos os lados disseram ter feito progresso nas conversas e, segundo a agência de notícias estatal chinesa Xinhua, o representante de Comércio dos EUA, Robert Lighthizer, e o Secretário do Tesouro norte-americano, Steve Mnuchin, deverão viajar para a China em meados deste mês para retomar as discussões.

Há relatos também de que Trump e o presidente chinês, Xi Jinping, deverão se reunir no fim de fevereiro. No Twitter, Trump alertou ontem que um acordo comercial final dependerá de um encontro que ele terá "no futuro próximo" com Xi.

As bolsas da China tiveram ganhos significativos hoje, uma vez que investidores também se esforçaram para ficar bem posicionados antes do feriado do ano-novo lunar, que manterá os mercados locais fechados na próxima semana. O Xangai Composto subiu 1,30%, a 2.618,23 pontos, enquanto o Shenzhen Composto teve desempenho ainda melhor, garantindo alta de 2,77%, a 1.309,99 pontos. Ao longo da semana, o Xangai teve valorização de 0,8%, mas o Shenzhen caiu 0,8%.

Apesar do otimismo com a perspectiva comercial, dados macroeconômicos chineses continuam decepcionando. O chamado índice de gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) do setor industrial da China caiu de 49,7 em dezembro para 48,3 em janeiro, mostrando uma contração ainda mais acentuada na manufatura, segundo pesquisa da IHS Markit com a Caixin Media. Analistas consultados pela Trading Economics previam aumento do PMI a 50, o que indicaria estabilidade na atividade industrial chinesa.

Em outras partes da Ásia, o índice japonês Nikkei teve alta marginal de 0,07% em Tóquio, a 20.788,39 pontos, enquanto o sul-coreano Kospi recuou 0,06% em Seul, a 2.203,46 pontos, e o Hang Seng caiu 0,04% em Hong Kong, a 27.930,74 pontos. A bolsa de Taiwan não opera desde ontem, já antecipando o feriado do ano-novo chinês.

Na Oceania, a bolsa australiana foi pressionada por ações de petrolíferas e o S&P/ASX 200 terminou o pregão em ligeira baixa de 0,03% em Sydney, a 5.862,80 pontos. Com informações da Dow Jones Newswires.

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade