3 eventos ao vivo

Reclame Aqui lança plataforma para ajudar nas compras online durante a Black Friday

Além de reunir informações sobre a reputação das empresas, o site Confie Aqui compara preços dos produtos e o valor do frete

6 nov 2020
12h41
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

A menos de um mês da Black Friday, no próximo dia 27, o site Reclame Aqui lançou a plataforma Confie Aqui, que vai reunir informações sobre a reputação de mais de 1.500 lojas online, monitorar preços e comparar preços de produtos e consultar o valor do frete cobrado pelas empresas.

Tela do site Confie Aqui, desenvolvido pelo Reclame Aqui, para comparar preços.
Tela do site Confie Aqui, desenvolvido pelo Reclame Aqui, para comparar preços.
Foto: Reprodução / Estadão

Segundo o CEO do Reclame Aqui, Edu Neves, o objetivo do Confie Aqui é ser um assistente de compras do consumidor. "A plataforma não vai abarcar só as questões de preço, mas todos os aspectos que possam gerar risco na escolha da oferta", diz.

A plataforma, que já era idealizada há mais de 10 anos, foi lançada intencionalmente próxima à Black Friday e ao Natal porque as datas concentram grande parte do movimento das vendas do varejo.

Neves reforça que a confiança do consumidor é ponto-chave para as vendas na Black Friday. Em 2019, por exemplo, o Reclame Aqui recebeu 8.830 reclamações referentes à data. "Nessa época, há um aumento no número de envio de e-mails que facilitam o phishing (roubo de dados confidenciais na internet) e golpes de aquisição de usuário. (...) É um momento no qual a confiança pesa muito".

Mas o Confie Aqui não é voltado apenas para os consumidores. Segundo Neves, os lojistas também podem se beneficiar da sua finalidade. "As empresas que têm foco no cliente, informações transparentes e boa reputação no Reclame Aqui serão automaticamente favorecidas no sistema", diz.

Multiplataforma

A plataforma está disponível na web e será lançada em aplicativo. O usuário também tem a possibilidade de usar seu cadastro do Reclame Aqui para ter acesso à plataforma.

O consumidor pode procurar diretamente pelo produto de interesse e a plataforma faz a busca por lojas e indica a reputação de cada uma, de acordo com os índices públicos do Reclame Aqui, e a variedade de preços. O usuário também pode criar alertas, acrescentar o CEP de entrega, verificar o valor do frete e consultar um gráfico com o histórico de preços daquele produto nos últimos 6 meses.

Se o usuário encontrar um preço desatualizado na plataforma, Neves aconselha o uso do aplicativo ou da extensão para navegador, que alertam rapidamente sobre possíveis alterações.

Veja também:

Amazon atrasa Black Friday para não prejudicar lojas menores
Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade