1 evento ao vivo

BB Seguridade tem lucro líquido ajustado de R$ 1,1 bi no 3º trimestre

4 nov 2019
08h13
  • separator
  • 0
  • comentários

A BB Seguridade Participações apresentou lucro líquido ajustado de R$ 1,1 bilhão no terceiro trimestre, um aumento de 21,3% em relação ao mesmo período do ano passado. O número considera efeitos classificados como extraordinários, que afetaram as receitas de investimentos em participações societárias em ambos os períodos.

O melhor resultado foi atribuído a um aumento de 44,4% no resultado operacional da BB Corretora, decorrente tanto do forte desempenho comercial, potencializado pelo reconhecimento do bônus de performance em função da superação das metas de vendas dos seguros prestamista e vida do produtor rural, como da melhora de 3,0 pontos porcentuais na na margem operacional.

A BB Seguridade cita ainda redução da alíquota efetiva de impostos nas empresas Brasilseg, Brasilprev e Brasilcap, em razão do término do período previsto de majoração da alíquota de contribuição social sobre o lucro líquido dessas empresas, por aumento de 6,1% no resultado operacional não decorrente de juros da Brasilseg e pelo crescimento do resultado financeiro da Brasilprev, beneficiado por uma dinâmica favorável dos índices de inflação que atualizam os ativos e passivos dos planos de benefício definido.

O lucro líquido consolidado somou R$ 3,4 bilhões no terceiro trimestre de 2019, crescimento de 289,3% em relação ao terceiro trimestre de 2018, quando foi de R$ 873,779 milhões.

A BB Seguridade informa na demonstração de resultado que as receitas de investimento em participações societárias foram positivamente impactadas em R$ 2,3 bilhões pelo resultado da oferta pública com esforços restritos de distribuição secundária das ações do IRB Brasil-RE, por meio da qual a BB Seguros alienou a totalidade das ações ordinárias de sua titularidade.

A companhia explica que segregando este efeito, que foi classificado como extraordinário para fins de apuração do lucro líquido ajustado do período, as receitas de investimentos em participações societárias ajustadas cresceram 20,2% na comparação entre os trimestres.

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade