PUBLICIDADE

Banco Central adia início da segunda fase do Open Banking

Início estava marcado para o dia 15 de julho, mas foi adiado para a primeira quinzena de agosto

14 jul 2021 10h26
ver comentários
Publicidade
Adiamento do Open Banking
Adiamento do Open Banking
Foto: Shutterstock / Finanças e Empreendedorismo

O Banco Central (BC) anunciou o adiamento do início da segunda fase do Open Banking. De acordo com a nota publicada pelo BC na manhã desta quarta-feira (14), a alteração da data foi um pedido formal da estrutura de governança do Open Banking.

A nota diz ainda que essa mudança atende às instituições participantes do projeto, uma vez que estas estão finalizando os testes para a obtenção de certificações para homologação e registro de suas APIs. 

A segunda fase do programa, que agora está marcada para iniciar dia 13 de agosto de 2021, é o momento em que se inicia o compartilhamento dos dados cadastrais e transacionais dos clientes, mediante seu prévio consentimento. 

O que é o Open Banking? 

Seguindo a definição dada pelo Banco Central (BC), órgão regulador da novidade, o Open Banking é um sistema financeiro aberto que permitirá aos clientes de produtos e serviços financeiros o compartilhamento de suas informações entre diferentes instituições autorizadas pelo Banco Central, além da movimentação de suas contas bancárias a partir de diferentes plataformas e não apenas pelo aplicativo ou site do banco.

De forma bem resumida, o Open Banking é exatamente o que a sua tradução literal para o português traz: um banco aberto, onde, a partir da permissão do cliente, todas as instituições autorizadas pelo BC passam a ter acesso às suas informações financeiras.

Eu preciso compartilhar as minhas informações? 

Não! O cliente tem a opção de compartilhar ou não suas informações. Caso ele opte por compartilhar, há a possibilidade ainda de escolher quais dados ele gostaria de autorizar.

"É preciso reforçar que o compartilhamento ocorre apenas se a pessoa autorizar, sempre para finalidades determinadas e por um prazo específico. E será possível para o cliente cancelar essa autorização a qualquer momento em qualquer das instituições envolvidas no compartilhamento", diz a nota explicativa do BC.

Para autorizar o compartilhamento das informações, o cliente deve entrar em contato com a instituição, a qual, de maneira clara e objetiva, deve informar qual é a finalidade desse compartilhamento, ou seja, ao fornecimento de qual produto ou serviço ele se refere.

Fonte: Banco Central

Finanças e Empreendedorismo
Publicidade
Publicidade