PUBLICIDADE

Antaq publica editais para arrendamento de 2 terminais de líquidos no Porto de Santos

14 set 2021 14h08
ver comentários
Publicidade

A Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq) publicou nesta terça-feira editais de leilões para arrendamento de dois terminais destinados a granéis líquidos (especialmente combustíveis) no Porto de Santos, que ocorrerão em 19 de novembro, na B3.

Em nota enviada à imprensa, o porto afirmou que os arrendamentos dos terminais STS 08 e STS 08A exigirão investimentos de aproximadamente 1 bilhão de reais, o que o torna a maior licitação portuária da história.

Os aportes serão destinados à modernização, aumento de capacidade e construção de um novo píer com dois berços de atracação, o que representará aumento de 50% na oferta de berços na região da Alemoa, onde serão instalados.    

O STS 08 tem previsão de investimento de 260,6 milhões de reais e o STS 08A de 678,3 milhões de reais. Os valores, segundo o porto, foram revistos após os estudos passarem pelo Tribunal de Contas da União (TCU). 

"Quando assumimos a gestão existia um déficit histórico de capacidade instalada para atendimento de granéis líquidos, portanto, a expansão era premente, razão pela qual priorizamos a modelagem para licitação desses terminais", disse em nota o presidente da Santos Port Authority (SPA), Fernando Biral.   

As duas áreas somam cerca de 465 mil m², mas serão licitadas separadamente, sendo 168,3 mil m² do STS 08 e 297,3 mil m² do STS 08A.

As áreas estão em operação, porém, em situação contratual precária em razão do término do contrato de arrendamento.  

O porto destacou que um mesmo licitante poderá apresentar propostas para ambos os terminais, mas, para garantir competitividade, só será permitido arrematar os dois caso seja proposta única para pelo menos um deles. O prazo de cada arrendamento é de 25 anos.    

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Publicidade
Publicidade