0

ANP libera Petrobras para retomar capacidade plena da Refinaria de Paulínia

16 jan 2019
20h03
  • separator
  • comentários

A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) informou que a Petrobras já pode retomar a capacidade plena da Refinaria de Paulínia (Replan), em São paulo, a maior do Brasil, após desinterditar mais uma das estruturas atingidas por um incêndio em agosto, informou a autarquia em nota.

The logo of Brazil's state-run oil company Petrobras is seen during the Latin American Business Aviation Conference & Exhibition fair (LABACE) at Congonhas Airport in Sao Paulo, Brazil August 14, 2018. REUTERS/Paulo Whitaker - RC16537FC2A0
The logo of Brazil's state-run oil company Petrobras is seen during the Latin American Business Aviation Conference & Exhibition fair (LABACE) at Congonhas Airport in Sao Paulo, Brazil August 14, 2018. REUTERS/Paulo Whitaker - RC16537FC2A0
Foto: Reuters

A unidade desinterditada nesta quarta foi a U-200, de Destilação Atmosférica. Em novembro, a autarquia já havia desinterditado a U-220A, de Craqueamento Catalítico.

Segundo a autarquia, resta ainda interditada a Unidade de Tratamento de Águas Ácidas (U-683), "que não interfere na capacidade de processamento da refinaria, uma vez que há outras unidades que suprem essa finalidade".

Com capacidade para processar 434 mil barris por dia, a Replan teve toda a produção interrompida após um incêndio de grandes proporções em agosto, sem registro de vítimas.

Sua produção corresponde a cerca de 20 por cento de todo o refino de petróleo no Brasil, processando quase a sua totalidade de petróleo nacional, grande parte da Bacia de Santos.

O problema levou a estatal a importar diesel e querosene de aviação para compensar a parada da refinaria, disse um executivo à época.

A retomada das atividades na Replan ocorreu ainda em agosto, menos nas unidades interditadas pela ANP. A expectativa da empresa era que 100 por cento da capacidade da refinaria seria restabelecida em janeiro.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade