PUBLICIDADE

3 coisas que você precisa saber sobre a 2ª fase do Open Banking

A nova etapa começou nesta sexta-feira (13) e chega até os usuários, ou seja, os cidadãos brasileiros

13 ago 2021 12h07
ver comentários
Publicidade
Open Banking
Open Banking
Foto: Shutterstock / Finanças e Empreendedorismo

Nesta sexta-feira (13), o Banco Central (BC) deu o start na segunda fase do Open Banking, o sistema financeiro aberto do Brasil. Marcada inicialmente para ocorrer em 15 de julho, no começo do mês passado essa etapa teve que ser adiada pelo BC, órgão regulador da novidade, para atender a uma solicitação das instituições participantes do projeto.

Para quem ainda está um pouco perdido sobre o que é esse novo sistema, de forma bem resumida, o Open Banking é exatamente o que a sua tradução literal para o português traz: um banco aberto, onde, a partir da permissão do cliente, todas as instituições autorizadas pelo BC passam a ter acesso às suas informações financeiras.

Com a chegada dessa segunda fase, os usuários passarão a entrar em cena, já que é chegado o momento deles permitirem ou não o compartilhamento de suas informações entre as instituições participantes.

Confira abaixo três coisas que você precisa saber sobre essa segunda fase do Open Banking: 

1) Como irá funcionar essa segunda fase?

A segunda fase do Open Banking é o momento em que o consumidor entra em ação - literalmente. Para que os seus dados sejam compartilhados entre as instituições, o cidadão precisará autorizar essa medida. 

"Com o Open Banking é você, o cliente, que escolhe como, quando e com quem compartilhar os seus dados através do consentimento à instituição detentora dos dados", explica o site do sistema. 

O consumidor poderá compartilhar cadastros, transações em conta, informações sobre cartões e operações de crédito com as instituições de sua preferência. Toda ação de compartilhamento pode ser feita pelo celular, por meio do aplicativo do seu banco, e pode ser revogada a qualquer momento. 

2) O que muda para o cliente?

Com a implementação do Open Banking, os brasileiros, clientes das instituições participantes, terão acesso a novos produtos e serviços financeiros, mais personalizados e acessíveis. Contudo, para que o cliente possa utilizar esses serviços, ele precisará autorizar o compartilhamento dos dados. 

3) Eu já posso começar a realmente utilizar o Open Banking?

Ainda não! Nessa segunda fase o cliente irá apenas aceitar ou não o compartilhamento de suas informações. Será apenas na terceira fase, marcada para iniciar em 30 de agosto deste ano que o cliente terá acesso aos serviços financeiros, como os pagamentos e encaminhamentos de propostas de crédito.

Instituições participantes

Vale lembrar que não são todos os bancos ou instituições financeiras que fazem parte do ecossistema do Open Banking. Somente as instituições financeiras e demais instituições autorizadas a funcionar pelo BC estão incluídas no sistema. 

Os maiores bancos do país, como Banco do Brasil, Itaú e Caixa Econômica Federal são participantes obrigatórios do Open Banking. Bancos digitais como o Neon, Banco Inter e Nu Pagamentos também estão na lista de participantes.

Para acessar a lista na íntegra, acesse o site oficial do Open Banking Brasil e selecione a opção "Quem Participa".

Finanças e Empreendedorismo
Publicidade
Publicidade