PUBLICIDADE

Globo estreia série sobre representação LGBTQIA+ nas novelas

Série documental faz um retrospecto da trajetória das novelas da Globo, desde os anos 70 até os dias atuais

13 out 2021 17h05
| atualizado às 17h43
ver comentários
Publicidade

O Globoplay lançou, nesta segunda-feira (11), a série documental 'Orgulho Além da Tela', que faz um retrospecto da representação LGBTQIA+ nas novelas da emissora.

Matheus Solano e Antonio Fagundes na série Orgulho Além da Tela
Matheus Solano e Antonio Fagundes na série Orgulho Além da Tela
Foto: Divulgação/Globo

Ao longo de três episódios, a série acompanha a evolução desse debate desde os anos 70 até os dias atuais, destacando a forma como o tema foi abordado na ficção ao longo do tempo. Além disso, mostra o impacto das tramas ficcionais em muitas histórias de vida reais.

"O recorte foi feito em cima de personagens que tiveram mais espaço dentro das novelas e que foram importantes para criar um diálogo com a sociedade. A gente começa com o primeiro personagem, feito pelo Ary Fontoura em 1970, e, a partir daí, vamos destacando outros que fizeram essa história avançar", conta a diretora geral Antonia Prado.

A série não só percorre a trajetória dos personagens LGBTQIA+ ao longo das cinco décadas subsequentes, mas também resgata importantes marcos da história do país que contribuíram ora para uma maior aceitação das tramas, ora para rejeição das novelas pelo público.

Carol Duarte viveu uma personagem transexual em A Força do Querer
Carol Duarte viveu uma personagem transexual em A Força do Querer
Foto: Divulgação/Globo

Ao traçar essa cronologia, o documentário costura o material de acervo com depoimentos dos atores que deram vida a essas histórias e das mentes criativas por trás das obras, como Aguinaldo Silva, Ricardo Linhares, Walcyr Carrasco, Gilberto Braga, Manoel Carlos, Euclydes Marinho, Silvio de Abreu, Gloria Perez e Dennis Carvalho. Especialistas, ativistas e formadores de opinião também participam, como o influenciador digital Hugo Gloss e o jornalista Jorge Luiz Brasil.

Telespectadores e fãs de novelas que tiveram suas vidas afetadas por personagens LGBTQIA+ ajudam a completar os episódios. Em estúdio, eles contam como reagiram às tramas à época. A série ainda promove encontros especiais e marcantes entre essas pessoas e os atores que deram vida aos personagens e cenas que se destacaram ao longo dos anos, como Mateus Solano e Antonio Fagundes, o inesquecível Félix e seu "Papito", de 'Amor à Vida', com pai e filho que voltaram a se aproximar após a cena final da novela, entre outros momentos de grande emoção.

Matheus Solano e Thiago Fragoso em cena da novela Amor à Vida
Matheus Solano e Thiago Fragoso em cena da novela Amor à Vida
Foto: Divulgação/Globo

"O documentário traz três camadas diferentes em todos os episódios. A primeira é quase uma enciclopédia desses personagens e como eles foram retratados, com cenas da época e um recorte cronológico. Na segunda, autores, diretores, atores e pessoas envolvidas com a obra falam do backstage das cenas, contando um pouco sobre o fazer televisão e curiosidades de cada novela. E a terceira camada são as pessoas LGBTQIA+ e seus familiares que mostram o impacto das novelas nas suas vidas, deixando claro como a arte se inspira na vida e como a vida pode ser impactada pela arte", explica Antonia.

Fonte: Equipe portal
Publicidade
Publicidade