PUBLICIDADE

Vera Magalhães é criticada na web após entrevista com Martinho da Vila; entenda

O sambista participou do "Roda Viva", da TV Cultura, nesta segunda-feira (16)

17 ago 2021 10h56
ver comentários
Publicidade
Nas redes sociais, Vera foi acusada de mostrar pouco conhecido sobre a história do sambista.
Nas redes sociais, Vera foi acusada de mostrar pouco conhecido sobre a história do sambista.
Foto: Montagem/FC/Instagram / Famosos e Celebridades

O nome de Vera Magalhães esteve entre os assuntos mais comentados das redes sociais na noite desta segunda-feira (16), após entrevistar Martinho da Vila, no "Roda Viva", da TV Cultura. 

Tudo começou quando a jornalista questionou sobre uma suposta relação entre as escolas de samba com as milícias cariocas, pedindo uma posição do sambista. "Eu queria que esse Martinho político, que faz essa análise política, um pouquinho desse momento em que as escolas de samba, que sempre tiveram uma ligação com o jogo do bicho, portanto com a contravenção, agora estão permeadas, de alguma maneira, pelas milícias. Como fazer com que o crime não macule as escolas de samba? Como evitar esse contágio das escolas de samba pelo crime organizado?", perguntou.

Mesmo sem graça, Martinho sorriu e disse que o "jogo do bicho foi inventado em Vila Isabel", e afirmou que não ter "notícia da milícia dirigindo uma escola de samba". "Na Vila Isabel, pelo menos, não tem esse problema", explicou.

Nas redes sociais, a apresentadora também alfinetou o sambista. 

No entanto, o comentário foi logo rebatido por Tunico da Vila, filho de Martinho. 

Sem encerrar a conversa, Vera disse: "Não vejo desrespeito algum. Nem todas as perguntas numa entrevista são agradáveis, infelzimente. De resto, respeito sua opinião. Um abraço", escreveu.

"Mas com todo o respeito a @veramagalhaes, respeito a história de meu pai... porque ele simplesmente semeia no Brasil nosso Africanidade... ele não semeia ódio, milícias e assassinatos como o de Marielle... ele é o MARTINHO DA VILA... OUVIU BEM? RESPEITE A HISTÓRIA DELE.... RESPEITE", disse Tunico ao final. 

Repercussão 

O assunto ganhou destaque nas redes sociais logo após a entrevista. A jornalista Mariana Belmont, da rede de jornalistas da periferia, por exemplo, pontuou a "baita pergunta desnecessária" e fez questão de explicar os motivos.

"A pergunta mostra só ignorância, grosseria e despreparo. Mas este 'desconversou' é bem grave. Como assim? Ele tinha obrigação de dar explicações sobre isso? Por que? Que tipo de identificação você está fazendo? Uma decência mínima exigiria um pedido de desculpas a Martinho", disse um internauta. 

"Já perguntou sobre a infiltração das milícias no governo federal? Ou também se esqueceu que você apoiou um candidato miliciano pra presidênciad a República em 2018? Uma escolha muito difícil, lembra?", comentou outro.

"Você demonstra total desentendimento do assunto ao perguntar para um baluarte sobre um tema de gestão. Lhe admiro, porém faltou sensibilidade no momento", citou mais um.

"Você precisa frequentar esses ambientes antes de fazer qualquer comentário. Sambistas não têm poder nenhum sobre algo que é um problema social. Temos um representante da milícia no país. E diversos setores da burguesia o APOIARAM. Você fez essa pergunta em 2018?".

Famosos e Celebridades
Publicidade
Publicidade