PUBLICIDADE

Membros dos Sex Pistols brigam por série sobre a banda

15 jul 2021 17h47
ver comentários
Publicidade
Foto: Divulgação/Virgin Records / Pipoca Moderna

Os antigos integrantes da lendária banda punk Sex Pistols estão brigando na Justiça britânica por conta da inclusão de suas músicas em uma série sobre suas vidas.

O conflito se dá em torno da decisão de John Lydon, cantor que nos anos 1970 era conhecido como Johnny Rotten, de proibir o uso das gravações da banda na produção do cineasta Danny Boyle ("Trainspotting"), que deve ser lançada em 2022.

O guitarrista Steve Jones e o baterista Paul Cook participam do projeto e querem usar as músicas. Diante do impasse, o caso foi parar nos tribunais de Londres.

Intitulada "Pistol", a série pretende contar a história do grupo de rock a partir da obra "Lonely Boy: Tales From a Sex Pistol", livro de Steve Jones. A adaptação foi feita pelos roteiristas Craig Pearce ("Moulin Rouge!") e Frank Cottrell Boyce. Este último já tinha abordado o período no filme "A Festa Nunca Termina" (24 Hour Party People, de 2002).

Lydon não gostou de saber que a série teria o ponto de vista de Jones e descreveu a produção como "a m*rda mais desrespeitosa" nas páginas do jornal Sunday Times. Ele também afirmou que só cederá o direito às músicas se for obrigado pela Justiça.

Mas o advogado de Cook e Jones, Edmund Cullen, afirma que sob os termos de um acordo de 1998 entre os membros do grupo, as decisões de licenciamento devem ser tomadas "pela maioria dos votos".

A questão consiste em determinar se Lydon está violando este acordo ou se, como ele afirma, as licenças não podem ser concedidas contra sua vontade, explicou o advogado.

O advogado de Lydon, Mark Cunningham, afirma que, na visão de seu cliente, o livro a partir do qual a série é adaptada o apresenta "sob uma luz hostil e nada favorável".

Em apoio à sua afirmação, ele citou uma passagem do livro de Steve Jones que diz: "Quanto ao pirralho incômodo de grande estrutura óssea que sempre quer mais… vamos deixar Johnny Rotten fora disso por um tempo, ok? Ele deu sua opinião algumas vezes. Talvez o suficiente. Agora é a minha vez".

Só que a posição do famoso "Joãozinho Podre" é amplamente minoritária.

Vale lembrar que a banda original ainda incluía o baixista Glen Matlock, que foi substituído em 1977 por Sid Vicious (morto logo depois, por overdose em 1979), e tanto o integrante sobrevivente quanto os beneficiários do falecido são a favor da produção.

Matlock, inclusive, fez as pazes com os outros integrantes após ser demitido por saber tocar direito, e participou de vários shows de retorno dos Pistols.

A banda que deu origem ao movimento punk britânico formou-se em 1975 e se separou em 1978, em meio a uma turnê pelo interior dos EUA. Mas o quarteto original voltou a se juntar em 1996 e fez algumas turnês, a mais recente em 2008.

O julgamento sobre a liberação das canções dos discos clássicos "Never Mind the Bollocks" e "The Great Rock'n'Roll Swindler" começou nesta quinta (15/7) e durará até a próxima semana em Londres.

Pipoca Moderna Pipoca Moderna
Publicidade
Publicidade