PUBLICIDADE

Jamie Lee Curtis vai produzir minissérie biográfica de atleta LGBTQIA+

18 out 2021 21h17
ver comentários
Publicidade
Foto: Divulgação/Andrew Eccles / Pipoca Moderna

A atriz Jamie Lee Curtis, atualmente no topo das bilheterias dos EUA com "Halloween Kills", vai retomar sua parceria com o produtor Ryan Murphy num projeto para a Netflix.

Os dois já tinham trabalhado juntos na série "Scream Queens", homenagem aos filmes de terror ao estilo de "Halloween", que durou duas temporadas na rede Fox. Mas desta vez o projeto não tem a ver com terror. Trata-se de uma minissérie biográfica, batizada de "Outfielder", que vai contar a história de Glenn Burke, primeiro jogador de beisebol profissional a se assumir gay publicamente.

Como curiosidade, Burke também foi quem criou o cumprimento conhecido como "high five". O primeiro "high five" foi feito em 1977, quando Burke tinha 19 anos de idade e deu um tapa na mão de um colega no ar, ao comemorar entusiasmado seu 30º home run (rebatida que manda a bola para fora do campo).

Em entrevista para o jornal New York Times, o jogador afirmou que o preconceito dentro do esporte encurtou sua carreira. Burke só jogou três anos pelos Dodgers, mas se disse feliz por não ter que mudar quem era por causa dos outros. Ele foi o primeiro jogador Major League Baseball abertamente gay e faleceu em 1995.

Em participação no podcast Hero Nation, do site Deadline, Curtis afirmou que vinha tentado tirar o projeto do papel há anos.

"Outfielder" está sendo escrito e será dirigido por Robert O'Hara, que foi recentemente nomeado para o Tony de Melhor Direção pela peça teatral "Slave Play".

Pipoca Moderna Pipoca Moderna
Publicidade
Publicidade