PUBLICIDADE

Reality Shows

Ex-BBB Matteus é acusado de fraudar benefícios do governo federal

Além de autodeclarar-se preto para ingressar em universidade, o vice-campeão do "BBB 24" é acusado de receber R$ 4,6 mil do governo com a fraude

15 jun 2024 - 13h23
Compartilhar
Exibir comentários
Foto: Instagram/Matteus Amaral / Pipoca Moderna

Matteus Amaral, vice-campeão do "BBB 24", está envolvido em uma nova polêmica. Neste sábado (15/6), foi revelado que, além de se autodeclarar preto para ingressar em uma universidade pública, ele também recebeu ilegalmente dinheiro do governo federal ao fraudar o sistema de cotas raciais.

Fraude no Bolsa Permanência

Segundo o colunista Paulo Cappelli, Matteus se inscreveu no programa Bolsa Permanência, destinado a estudantes quilombolas, indígenas e aqueles em situação de vulnerabilidade socioeconômica, para custear seu curso de Engenharia Agrícola no Instituto Federal Farroupilha (IFFAR). Para receber o benefício, o namorado de Isabelle Nogueira preencheu um formulário afirmando que sua renda familiar per capita não ultrapassava 1,5 salário mínimo, o que foi aceito pelo Ministério da Educação na época.

Valores recebidos

Durante o período em que estudava no IFFAR, entre 2014 e 2015, Matteus recebeu um total de R$ 4,6 mil do governo federal para suas atividades acadêmicas. Ele recebeu 23 parcelas, com valores variando entre R$ 100 e R$ 150, totalizando R$ 2,6 mil.

Pronunciamento de Matteus

Na sexta (14/6), Matteus se pronunciou sobre a nova acusação. O ex-BBB assumiu o erro, mas atribuiu a responsabilidade a terceiros. "A inscrição foi realizada por um terceiro", declarou, acrescentando que não percebeu o erro na documentação.

Pipoca Moderna Pipoca Moderna
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade