2 eventos ao vivo

Veja como está a Notre-Dame de Paris 1 ano após o incêndio

Fotos da destruição da catedral cobrem os painéis que cercam o canteiro de obras de reconstrução

15 abr 2020
12h17
atualizado às 12h18
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Há 1 ano, em 15 de abril de 2019, testemunhei o incêndio na mais famosa catedral do planeta, a Notre-Dame. Parecia cena de um filme-catástrofe. As pessoas — parisienses e turistas de todas as partes — oscilavam entre a incredulidade e o pesar. Eu, que havia visitado a igreja dois dias antes, inclusive subido ao topo das torres, estava dividido entre o assombro e o interesse jornalístico.

Incêndio acidental consumiu parte relevante do teto e do interior da catedral gótica de quase 900 anos
Incêndio acidental consumiu parte relevante do teto e do interior da catedral gótica de quase 900 anos
Foto: Sala de TV

Em março passado voltei a Paris, às vésperas do início da quarentena imposta pelo presidente Emmanuel Macron por conta da pandemia de covid-19. A Notre-Dame está cercada por painéis de madeira onde foram afixadas fotos da destruição externa e interna. Quem vê o majestoso edifício por fora não imagina o caos lá dentro. A previsão inicial era reabrir a catedral em abril de 2024, porém, a paralisação das obras neste período de isolamento social deverá atrasar o cronograma.

Mesmo isolada por barreiras de ferro, a Notre-Dame continua a ser uma atração turística. Antes do confinamento domiciliar e o fechamento das fronteiras na Europa, milhares de pessoas passavam pelo local diariamente a fim de fazer fotos e vídeos. O início da primavera no hemisfério norte fez as árvores da Île de la Cité começarem a florir. Mesmo com partes em ruínas, a igreja-símbolo da França continua a embelezar Paris.

Veja também:

Vídeo: incêndio atinge a Catedral-Notre Dame

 

Sala de TV Blog Sala de TV - Todo o conteúdo (textos, ilustrações, áudios, fotos, gráficos, arquivos etc.) deste blog é de responsabilidade do blogueiro que o assina. A responsabilidade por todos os conteúdos aqui publicados, bem como pela obtenção de todas as autorizações e licenças necessárias, é exclusiva do blogueiro. Qualquer dúvida ou reclamação, favor contatá-lo diretamente no e-mail beniciojeff@gmail.com.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade