PUBLICIDADE

Resenha: Gavião Arqueiro - Encrencas no Natal (com spoilers)

Gavião Arqueiro amarra pontas das últimas produções da Marvel Studios, e abre possibilidades para uma nova geração de heróis

14 jan 2022 16h54
ver comentários
Publicidade

Gavião Arqueiro é a mais recente minissérie do MCU para o Disney+, estrelada por Jeremy Renner novamente como Clint Barton, o Vingador "bucha" aos olhos de boa parte do público, às voltas com resquícios do período mais sombrio de seu passado, e novos problemas na forma de uma insistente candidata a sidekick, a jovem Kate Bishop (Hailee Steinfeld).

Gavião Arqueiro
Gavião Arqueiro
Foto: Divulgação/Marvel Studios/Disney / Meio Bit

Com Gavião Arqueiro concluída, vamos dar uma olhada a fundo na minissérie e seus personagens, com todos os spoilers a que temos direito. Estejam avisados.

Fantasmas do passado

Gavião Arqueiro e Homem-Aranha: Sem Volta Para Casa se passam mais ou menos na mesma época, com os eventos da minissérie ocorrendo pouco depois dos do filme, durante a semana do Natal. Clint está visitando Nova Iorque com seus filhos, enquanto tenta se ajustar à vida de pai de família pela primeira vez, sem crises cósmicas e robôs assassinos rondando por aí.

Clint ainda está de luto por Natasha Romanoff/Viúva Negra, que decidiu se sacrificar em Vingadores: Ultimato para dar a chance de Clint voltar para sua esposa e filhos, depois do "blip". Ele não tem certeza de que merece essa segunda chance, mas não vai ter muito tempo para pensar nisso, pois as consequências de seu passado como Ronin estão prestes a pegá-lo com as calças curtas.

O passado não manda recado, ele chega mordendo direto
O passado não manda recado, ele chega mordendo direto
Foto: Reprodução/Marvel Studios/Disney / Meio Bit

Durante os anos do blip, Clint se afundou em depressão ao perder toda a família, e sem direção alguma, se tornou um assassino de criminosos do submundo, ou como ele diz na série, "uma arma" sem propósito. O Ronin fez muitos inimigos nos 5 anos em que esteve ativo, e após o blip, todo mundo pensava que ele estivesse morto.

O uniforme e a espada foram perdidos quando o complexo dos Vingadores foi detonado por Thanos, mas acabaram sendo recuperados e colocados em um leilão no mercado negro, que Clint está rastreando (não pelo uniforme, mas também), este sendo o elo de ligação inicial dele com o núcleo de Kate Bishop.

Ela era uma criança que perdeu o pai durante a Batalha de Nova Iorque, mas ficou impressionada ao ver Clint lutando contra os chitauri "com um bastão e um barbante", sem nenhum poder. Isso a inspirou a praticar arquearia e artes marciais, na esperança de um dia se tornar uma heroína e ser reconhecida por seu ídolo. Claro que por ser jovem e rica, Kate é a princípio um tanto convencida e pouco humilde.

E encrenqueira, claro.

Como todo Jovem™️, Kate Bishop é bem presepeira
Como todo Jovem™️, Kate Bishop é bem presepeira
Foto: Reprodução/Marvel Studios/Disney / Meio Bit

A mãe de Kate, Eleanor Bishop (Vera Farmiga, que interpretou Lorraine Warren na franquia Invocação do Mal) é presidente de uma companhia de segurança, e está de casamento marcado com o socialite Jack (Tony Dalton, o Lallo Salamanca de Better Call Saul), sobrinho do magnata Armand Duquesne III (Simon Callow), que Kate vê ameaçando sua mãe.

A festa para anunciar o noivado também serve de fachada para o leilão onde está o uniforme, e durante uma invasão da Gangue dos Agasalhos (é esse mesmo o nome) atrás de itens, Kate veste o traje do Ronin para ocultar sua identidade e dá uma boa surra nos bandidos. Nisso, a mídia e os criminosos acham que o verdadeiro Ronin voltou, que é como Clint encontra Kate.

A partir daqui, as coisas degringolam em uma trama envolvendo o submundo de NY, a família de Kate e associados, e certas figuras que muitos pensaram nunca mais ver em produções da Marvel para a TV.

Gavião Arqueiro é um bucha?

Muita gente dizia que Clint Barton era o personagem mais insosso dos Vingadores, e com certa razão. Tanto Joss Whedon quanto os irmãos Russo nunca se incomodaram em dar uma personalidade completa para ele, que era basicamente "o cara das flechas" com uma família secreta, usada como subterfúgio ao ir para a geladeira da Gail Simone, de modo a justificar a transformação do Gavião Arqueiro no Ronin.

Nos quadrinhos, a imagem de personagem inútil e seu uso como alívio cômico perduraram por décadas, afinal ele era um humano com um arco e flechas cercado de deuses, homens com armadura, super soldados, mutantes super poderosos e cia. ltda. Ainda assim, ele foi líder dos Vingadores da Costa Oeste, agente secreto e se casou (mais ou menos) com a agente da S.H.I.E.L.D. Bobbi Morse, codinome Harpia (Mockingbird no original).

E claro que Clint já tem uma morte e ressurreição no currículo, afinal, quadrinhos.

Há uma referência ao uniforme original do Gavião E outra à Harpia, mas não à sua versão de Agentes da S.H.I.E.L.D.
Há uma referência ao uniforme original do Gavião E outra à Harpia, mas não à sua versão de Agentes da S.H.I.E.L.D.
Foto: Reprodução/Marvel Comics/Disney / Meio Bit

Clint, assim como Wanda/Feiticeira Escarlate e Pietro/Mercúrio, começou sua carreira nas HQs como um vilão, especificamente do Homem de Ferro, para só depois se regenerar e ser admitido em uma nova formação dos Vingadores, que junto com os gêmeos Maximoff, egressos da Irmandade de Mutantes, eram liderados pelo Capitão América.

Por Steve Rogers estar comandando um time de ex-criminosos, essa formação ficou conhecida como a "Quadrilha do Capitão". Essa decisão editorial foi tomada porque Stan Lee não queria que o grupo continuasse a ser comparado com a Liga da Justiça, assim, os Vingadores originais Thor, Homem de Ferro, Gigante e Vespa foram removidos das páginas da revista.

Clint chegou a assumir a identidade do Gigante mais de uma vez, justamente por conta de suas inseguranças em ser um humano sem poderes, bancando o herói.

Arte de Alan Davis, sempre sensacional
Arte de Alan Davis, sempre sensacional
Foto: Reprodução/Marvel Comics/Disney / Meio Bit

Kate Bishop é uma personagem mais recente. Ela surgiu durante a primeira série dos Jovens Vingadores, e Steve permitiu que ela usasse o nome Gaviã Arqueira (no original, apenas Hawkeye) na época em que Clint estava morto, como consequência da saga Vingadores: A Queda (thanks, Wanda). Quando ele reviveu após Dinastia M e Rogers foi morto no rescaldo de Guerra Civil, os dois se encontraram pela primeira vez, na ocasião em que Clint quase assumiu o manto do Capitão América.

E Kate, sem saber quem estava por baixo da máscara, passou um belo sabão no seu herói (e fez a piada com o segundo uniforme do Gavião, que só não é pior do que o que ele usou no anos 1990):

Toma essa, Clint
Toma essa, Clint
Foto: Reprodução/Marvel Comics/Disney / Meio Bit

Com o tempo, Clint e Kate vieram a trabalhar juntos como uma dupla nos quadrinhos, e muito dessa série, lançada em 2012 (em 2018, Kate assumiu o título e Clint virou o sidekick; ela vai ganhar uma nova série, e sozinha pela 1ª vez, em 2022) dá o tom da minissérie da Disney+, tanto em relacionamento quanto na estética.

A atriz e cantora Hailee Steinfeld, que veio de A Escolha Perfeita 2 e 3, está muito bem no papel de uma riquinha que aprende a ser heroína da maneira difícil; ela foi bem elogiada também na recente série da Netflix Arcane: League of Legends, onde ela dubla a voz da campeã Vi.

Gavião Arqueiro e a Nova Geração

Na série, Clint não quer saber de ensinar ninguém, muito menos uma pós-adolescente que se acha (palavras dela própria) a melhor arqueira do mundo. Ele conhece muito bem as consequências do seu trabalho, e mesmo com Kate Bishop envolvida em um assassinato em que o Ronin é o suspeito, ele não quer ajudar muito.

Com o tempo, os dois desenvolvem uma relação de cooperação, que evolui finalmente em uma aliança que, espera-se, seja duradoura para os próximos lançamentos do MCU, seja no cinema ou na TV.

O mestre relutante e a "discípula" insistente
O mestre relutante e a "discípula" insistente
Foto: Reprodução/Marvel Studios/Disney / Meio Bit

Desde Vingadores: Ultimato, a Marvel Studios está dando cada vez mais espaço a novos heróis e heroínas, que deverão preencher os buracos deixados pelos Vingadores. Kate Bishop é a mais nova adição, ao lado de Carol Danvers/Capitã Marvel, Monica Rambeau, Shang-Chi e America Chavez (que vai aparecer em Doutor Estranho no Multiverso da Loucura), além de Kamala Khan/Ms. Marvel, Jessica Walters/Mulher-Hulk, Marc Spector/Cavaleiro da Lua e Riri Williams/Ironheart, os próximos a ganharem séries no Disney+, a última ainda sem data.

Sem contar a nova fase do Aranha, que será bem mais urbana e próxima das HQs.

Maya Lopez, aka Echo, vai voltar em uma série própria
Maya Lopez, aka Echo, vai voltar em uma série própria
Foto: Reprodução/Marvel Studios/Disney / Meio Bit

Uma das mais interessantes adições ao MCU vem na forma de Maya Lopez, a líder da Gangue dos Agasalhos. Mesmo sendo surda e usando uma perna mecânica, ela é osso duro de roer e especialista em artes marciais, e dá uma canseira pesada em todo mundo que entra no caminho dela. Todo mundo mesmo.

Nas HQs, ela é conhecida como Echo e foi a primeira a usar o traje do Ronin (que ironia...), antes de passá-lo para Clint. Ela é interpretada pela atriz de origem nativa norte-americana Alaqua Cox, que de fato é deficiente auditiva e tem uma perna a menos. Em entrevistas, ela falou dos esforços de Jeremy Renner e outros atores para aprenderem a Linguagem Americana de Sinais (ASL), de modo a se comunicarem melhor com ela.

Ah sim, Echo também vai ganhar uma série própria no futuro, provavelmente abordando sua transição de criminosa para heroína.

Jack Duquesne na série e sua versão nas HQs, o Espadachim
Jack Duquesne na série e sua versão nas HQs, o Espadachim
Foto: Reprodução/Marvel Studios/Marvel Comics/Disney / Meio Bit

A cota mais estranha na leva de novos heróis é provavelmente a de Jack Duquesne, que nos quadrinhos foi o Espadachim, um dos mestres do Gavião Arqueiro e ex-Vingador, já falecido (não vou entrar no mérito de sua cópia cotati, a que se casou com a Mantis). A série dá a entender no início de que ele é um dos vilões, apenas para abrir as possibilidades de futuras participações do personagem, talvez em séries de outros.

Um homem treinado em todas as formas de esgrima conhecidas, Duquesne poderia ser uma interessante adição à série do Cavaleiro da Lua, por exemplo.

Yelena continua um amor de pessoa. Sério
Yelena continua um amor de pessoa. Sério
Foto: Reprodução/Marvel Studios/Disney / Meio Bit

Para fechar, temos Yelena Belova (Florence Pugh), de volta de Viúva Negra e fula da vida com Clint, a quem ela culpa pela morte de sua irmã Natasha. Ela é o fator imprevisível da série, uma hora está almoçando com a Kate na casa dela, na outra está tentando mandar o Gavião para a vala.

Em Gavião Arqueiro, Yelena é trabalhada como a inevitável segunda Viúva Negra que veremos nas próximas produções da Marvel Studios. Só não espere o estilo femme fatale da Scarlett Johansson, Pugh vai bem mais na vibe extrovertida.

É pelas mãos dela que temos a maior revelação da série, o resgate de um personagem que depois do fim das séries da Netflix, ninguém pensaria em ver outra vez.

A Volta dos que Não Foram

Os boatos em torno do retorno dos protagonistas das séries que a ABC produziu para a Netflix, que seriam reintroduzidos no MCU e interpretados pelos mesmos atores, já vinham circulando há algum tempo, e foram meio que confirmados com Homem-Aranha: Sem Volta Para Casa, na participação de Charlie Cox como Matt Murdock, e já demonstrando suas habilidades.

O segundo a dar as caras é justamente seu nêmesis: Wilson Fisk, mais conhecido como o Rei do Crime, novamente vivido de forma sensacional por Vincent D'Onofrio. Aqui ele surge ainda mais forte e resiliente do que o visto na série do Demolidor, tendo aguentado quase tudo o que foi jogado em cima dele, de forma literal.

Fisk continua ameaçador e uma presença opressiva em tela, apenas seu tom de voz é o suficiente para fazer o sangue de seus capangas gelar nas veias.

Quem tem coragem de dizer na cara do Fisk que ele está fazendo cosplay de malandro carioca?
Quem tem coragem de dizer na cara do Fisk que ele está fazendo cosplay de malandro carioca?
Foto: Reprodução/Marvel Studios/Disney / Meio Bit

E não confie na cena final de sua participação, que é uma reprodução exata do que aconteceu nas HQs, e você conhece a regra.

No mais, rumores apontam que Jessica Jones (Krysten Ritter) e Frank Castle/Justiceiro (Jon Bernthal) serão os próximos a serem reinseridos no MCU; não há informações sobre Luke Cage (Mike Colter) e Danny Rand/Punho de Ferro (Finn Jones), entretanto.

Conclusão

Gavião Arqueiro pode não ser a obra definitiva a ser curtida no Natal (esse título ainda é de A Felicidade Não Se Compra, com Duro de Matar na 2ª posição), mas é uma série compacta e divertida sobre redenção e passada de tocha para as novas gerações de heróis, que é sobre o que essa fase de transição do MCU está se baseando.

Você vai ter tanto o arco de redenção de Clint, aprendendo a aceitar o dom que recebeu ao continuar com sua vida, quanto todo o processo de crescimento de Kate Bishop, evoluindo de uma garota privilegiada e mimada para alguém que assume as responsabilidades da vida que escolheu.

No geral, as 4 séries lançadas em 2021 pela Marvel para o Disney+ prepararam bem o terreno para as obras que virão a seguir, e há bastante material e personagens a serem aproveitados nos futuros filmes e séries.

Nota:

Foto: Divulgação/Marvel Studios/Disney / Meio Bit

4/5 Luckys, o Pizza Dog, desejando um Feliz Natal a todos os leitores do Meio Bit.

Resenha: Gavião Arqueiro - Encrencas no Natal (com spoilers)

Meio Bit
Publicidade
Publicidade