PUBLICIDADE

Zeca Pagodinho relembra empregos de carteira assinada e que "nunca ia trabalhar"

7 jan 2022 18h11
ver comentários
Publicidade

Zeca Pagodinho usou seu perfil no Instagram para relembrar sua vida antes da fama, o sambista falou sobre seus trabalhos de carteira assinada e revelou que nunca ia trabalhar, ou chegava atrasado ou saía cedo.

"Eu falava para os caras: "me manda embora". Eu faltava, eu saía cedo, chegava tarde… Os caras: "não, a gente gosta de você". Porque eu nunca ia trabalhar, mas quando eu estava de férias, eu ia todos os dias. Sempre um faltava, daí pediam: "bota um uniforme aí. Vai ajudar a gente lá. Eu falava: "tá, vamo embora, não estou fazendo nada mesmo". Os caras falavam: "esse cara é engraçado. Quando ele está trabalhando, ele não vem aqui. Tá de férias, todo dia ele está aqui", iniciou o sambista.

Foto: Reprodução | Instagram | @zecapagodinho / The Music Journal

"Tinha um amigo lá, o Sinivaldo. Ele levava o cavaquinho. Tinha o Valter. Valter da Formiga… Escurinho malandro lá da Formiga, lá do morro da Formiga. Meu amigo até hoje. Ele tocava na bandeja, o Sinval no cavaco e eu cantando e batucando na pia. Um ficava na vigia para ver se vinha algum diretor", recordou ele.

"Quando vinha um diretor eles desarmavam tudo. Teve um dia que o diretor ficou parado na porta, a gente distraidão empolgado… Quando o cara falou a gente parou. Aí ele falou: "ô, ô, ô… canta esse samba de novo aí que eu gostei!", finalizou Zeca Pagodinho.

The Music Journal The Music Journal Brazil
Publicidade
Publicidade